A Gruta do Lou

Manifesto dos homens sem trabalho

Minha filha me lembrou uma frase do Sr. Ramon (Seu Madruga), logo cedo: Não trabalhar dá um trabalho danado.

A idéia principal para quem está sem trabalho é não dar a ninguém a idéia de que está sem trabalho, especialmente aos mais chegados.

Todos os homens sem trabalho* são considerados vagabundos, preguiçosos e malandros.

Em primeiro lugar, é preciso manter-se em atividade o tempo todo, sabe igual a uma pessoa que está trabalhando, com rotinas e cronogramas. Nossa vizinha, por exemplo, ela abre o portão que range p’ra xuxu, todos os dias, pontualmente. Atravessa a rua em direção à casa da mãe, em frente a dela, sempre com coisas na mão. Faz isso há quatro anos, sem ter falhado um dia sequer, faça sol ou chuva.

Quem não trabalha precisa mover-se com vigor. Andar meio mole, pode dar a impressão que você não trabalha.

Mesmo que não tenha nenhum compromisso, sua atitude deve ser de quem tem a agenda cheia:

– Alô, quem fala?
– Lou Mello
– Tudo bem com você?
– Sim, trabalhando muito.
– Tentei ligar no fixo mas recebi mensagem que o telefone está fora de serviço.
– Sim, a cia. telefonica está realizando manutenção nos telefones dessa região.
– Será que você teria um tempinho para conversar comigo, esta semana? Acho que tenho um trabalho remunerado para você.
– Deixe-me ver a agenda… hummm… amanhã, tenho uma hora disponível entre as 17 e 18 hs, está bom para você
– ??????????

Se você é o provedor da casa, não fique em casa. Melhor andar sob a tempestade do que ficar em casa quando está desempregado (Martin Luther King). Levante cedo, e saia de casa. Volte com a noite, somente.

Mesmo que esteja com a luz e a água cortadas, o telefone bloqueado, sem gás para o preparo dos alimentos e nada na carteira, entre em sua casa e feche bem a porta. Reuna o pessoal na hora do jantar e divida o que tiver disponível em partes iguais. Ore e agradeça a Deus pela abundância e providência. Tente não ser irônico. Depois comam
Não fale a ninguém sobre sua situação, especialmente aos parentes e amigos mais chegados. O pior virá quando e se eles descobrirem a verdade.

Se repararem na luz das velas, à noite em sua casa, diga que vocês são judeus.

Fuja, como o diabo foge da cruz, de receber visitas. As pessoas farejam a miséria, quando ela está presente. Nunca as subestime.

Decrete a lei do silêncio em casa. Os vizinhos não podem desconfiar de nada. Caso isso aconteça, eles poderão ligar para as autoridades e denunciá-lo anonimamente como um possível traficante.

Trate os seus credores com inteligência. Nunca diga a eles que está sem trabalho. Repito: nunca informe aos credores que está sem trabalho. A regra é, se o cara está sem trabalho, execute-o, pois não tem como pagar.

Não fique em frente à televisão por muito tempo e muito menos no computador. Isso passa a sensação que você está em trabalho, quando está desempregado*.

Se as coisas esquentarem, tome um bom banho e coloque roupas limpas. Isso dá a impressão de mudança para melhor.

Cuidado com o que você pensa. Fuja de idéias do tipo: procurar os pais para pedir ajuda. Pais preferem os filhos que deram certo.

Esqueça Deus nessa hora. No céu as pessoas não trabalham. Ele não saberia como ajudá-lo.

Se você caiu em tentação, no caso, ficou sem trabalho, fique calmo. Não há, repito, não há nenhuma saída. Qualquer coisa que o futuro lhe reservar será porrada. Aguarde sem preocupar-se ou desesperar-se. Caso não consiga, saiba que preocupado e desesperado é muito pior.

Nunca aceite esmolas e se alguém lhe der alguma ajuda não a chame de esmola, mesmo que seja a menor nota do dinheiro de seu país. Agradeça a ajuda, nunca a esmola, sob pena de perder o contribuinte.

Não aceite fazer pequenos serviços. Isso jogará a sua péssima imagem a níveis ainda muito piores, acredite. Se fizer, não cobre e olhe a vítima com olhar altivo. Faça ela sentir-se mal.

Qualquer dinheiro que cair em sua mão, venha de onde vier, não faça como os ímpios que correm para a igreja e fazem dízimos e ofertas. Nunca faça como eles, repito, nunca! A primeira coisa a fazer é jogar na loteria. Essa pode ser sua única alternativa. Repito: a única!

Esteja preparado para a ação da rede de proteção e manutenção dos desempregados, na condição de sem trabalho. Eles se comunicam e passam a idéia de que você enveredou para a vagabundagem. Isso é uma auto-defesa dos seus egos para não se sentirem culpados por não fazerem nada para ajudar os necessitados, sem trabalho.

Nessa situação todos os outros são suspeitos. Seja quem for. Não telefone para ninguém e muito menos envie E-mails. Eles sempre suspeitarâo que você está esmolando, mesmo quando não estiver.

Desista de quaisquer atividades sociais, enquanto não conseguir trabalho. Desempregados e sem trabalho não têm esse direito. Pô, vai trabalhar meu, ao invés de ficar querendo ajudar aos outros. Tire a trave do seu olho antes de querer tirar o arqueiro do olho dos imbecis desesperados como você.

Fique tranquilo, não esqueça, tranquilo. Deus não abençoará você agora. Ele só abençoa vencedores e pessoas sem trabalho são classificadas como perdedores e entregues aos anjos decaídos. Para voltar a ser abençoado por Deus e os anjos bons, receber tapinhas nas costas do pastor e do pessoal da igreja, você precisará voltar a trabalhar.

Vai trabalhar vagabundo.

* homens sem trabalho: e o que mais isso poderia significar?

* desempregado: Um homem sem emprego louco para se escravizar de novo. Não tem consciência de que sua real necessidade é trabalhar e não, voltar a vida de obnóxio.

[Manifesto dos homens sem trabalho]

לּהּמּ

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

11 thoughts on “Manifesto dos homens sem trabalho

  1. Bateu, Lou.
    Tickei todos os ítens. Confere.
    Deve ter te dado um trabalhão danado escrever esse manifesto.
    Vou imprimi-lo.
    Enviarei para alguns conhecidos.
    Sem mais para o momento,
    etc, etc, etc,

    Atenc.

    Rogério Brandão Ferreira
    Dir. Ass. do Cl. Des.

  2. Roger

    Pensei em chamar o post de Guia aos sem trabalho, mas na verdade a intenção era mesmo um manifesto. Então ficou um manifesto em forma de guia. Entendeu?

  3. Lou,

    Mas que manifesto mais completo!

    Parabens! Acho que não faltou nenhum item!

    Estava a ler e a pensar:
    Mas como é que ele sabe isto tudo “na ponta da língua”?

    Um grande abraço meu bom amigo

    viviana

  4. Confere com a minha lista. Aqui em casa também, a gente punha panelas cheias de água no fogo, para fingir que estava cozinhando, quando apareciam visitas. Vale tudo para evitar despertar compaixão e não atrair as tais cestas básicas que são um horror: primeiro pela humilhação, depois pelo trabalho de repassá-las, porque comida de cesta básica aqui em casa nem o cachorro come. Somos pobres de gosto apurado.

  5. Pingback: Lou Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.