A Gruta do Lou

Jovens Blogueiros Cristãos

Madeleine Stowe

1º Dia do Jejum, pró abertura dos Comentários na Bacia das Almas, completado. ->

O Volney me deu uma ótima idéia, se bem que precipitada, sob a ilusão de que eu poderia ensinar os jovens cristãos a usar o blog e outros recursos da web no serviço de Deus. Então, pensei em democratizar a idéia com a ajuda dos leitores e iniciar um processo de depuração ou decantação, eis aí uma primeira discussão, em busca da viabilização dela.

Mesmo que fora de uma ordem de prioridades, pensei em enumerar (que o Inácio Marquette chamaria de elencar???) alguns itens. Aí, vocês poderiam comentar e acrescentar outros. No final, como já patenteei a idéia, eu usarei o método e ganharei uma boa grana com ele, sozinho. Brincadeirinha.

Vamos lá, com os dez primeiros princípios do Lou para um blog evangelista.

1) Entender que falamos à várias pessoas (no caso da Gruta, umas 200) diariamente. Isso pode permitir a conclusão que temos à nossa disposição uma Igreja de duzentos membros, todos os dias, pronta a ler-nos. Verificando a freqüência, a maior parte dessas pessoas é formada de visitantes enviados pelo poderoso processo Google, esse motor que alguns pastores já andam comparando a Satanás, ou pior, à tal besta do Apocalípse. Tão besta que manda carne fresquinha para nós evangelizarmos, diariamente.

2) Ser capaz de comunicar de uma forma direta, sem ser direto. O leitor de blogs costuma ser seletivo. Ele (a) não liga se o assunto é Deus. Gosta de ler Deus sendo tratado de forma mais antropomórfica e acha graça quando brincamos respeitosamente com Sua Santidade (continuo falando do criador). Que fique bem claro, nada de estudos bíblicos ou sermões via posts. Isso seria grosseria pura, com esse público.

3) Se citar trechos bíblicos, faça um bom comentário logo a seguir (não uma exegese), de preferência, bem humorado. Nunca deixe um versículo solto no espaço, sem mais nada. Isso só demonstra mais preguiça de blogueiro do que colocar um vídeo from You Tube isolado, e não disfarçará a ausência de um post verdadeiro. Os caras não são bestas, bom pelo menos a maioria.

4) Quando falo em ser bem humorado, não caia na tentação de repetir piadas do Chaves ou do Louro José. Aliás, eu prefiro nunca escrever piadas prontas. Quem gosta de piadas prontas é o Brasil, segundo o sábio macaco Simão. Você pode escrever bravo, se conseguir fazer isso de forma simpática e engraçada. Lembre-se: O bom humor e a ironia são capacidades transcendentais do homem contemporâneo.

5) Não escreva muito. Será melhor um texto curto, sempre. O ideal é uma folha, como ensinou-me o mestre Kanashiro: expressar uma idéia completa em uma folha de papel A4. Fico tiririca quando meu texto ultrapassa essa medida.

6) Não esqueça que o personagem principal, em nosso caso, chama-se Jesus Cristo. Pode usar os nomes que o identificam tais como: Jesus de Nazaré, Nazareno, Galileu, Homem de Nazaré, Mestre, Bom Pastor, Filho do Homem, etc… De repente, você pode até lançar um novo nome para ele, mas nunca tire dele o papel de personagem principal. O “Eu sou”, sempre será Ele. Se conseguir, menospreze-se para exaltá-lo.

7) O símbolo mais importante é um objeto chamado cruz. Nada pode ser mais simbólico em termos do evangelho. Não estimule tatuagens e pixações com frases de efeito ou identificadas com essa ou aquela igreja ou um pastor. Aliás, não estimule a tatuagem ou a pixação de forma alguma, enquanto eles não forem um processo 100% isento de futuras seqüelas. A cruz precisa ser narrada e/ou descrita como o ato salvífico de Cristo. Por favor não faça um desenho dela. Isso só não será pior do que um retrato de Jesus. Muito menos, criar um logotipo com uma cruz para seu blog, a exemplo do que fazem as igrejas há 20 séculos.

8) Hostilize os pastores e padres. Especialmente os pastores (essa eu saquei do Nietzsche). Estou convencido que o remanescente a ser conquistado é formado de pessoas vacinadas contra essas duas espécies. Eles só não são empecilhos maiores do que as próprias igrejas.

9) Fale de Jesus com inteligência, mostrando toda sua (de Jesus) bondade e desprendimento. Mas nunca mencione as doutrinas de sua igreja, a não ser se for para avacalhar. Seus leitores adoram narrativas que incluem as mazelas dessas instituições decadentes.

10) Se quiser, invente algum lugar, que na prática nunca será um espaço de fato. Por exemplo: Uma gruta, ou uma bacia das almas, ou insinue a posição de-ponta-cabeça, ou algum prato de comida tal qual a salada mista, ou uma expressão famosa como saia justa, etc… Esse lugar pode dar nome ao blog, o que considero mais inteligente ainda.

Nossa, quando imaginei isso pensei que não chegaria ao item três e já foram os dez. Vixe!
Então vamos parar por aqui. Nem falei das técnicas para os comentários, fotos, músicas, vídeos, etc… Fica para a próxima. Vamos ver o que vocês estão pensando e depois soltamos outra rodada. Ok?

Mas não deixe de contribuir, tá. O pessoal da Thomas Nelson do Brasil tinha ficado de acertar uma parceria com a Gruta. Se isso tivesse acontecido, seria uma boa hora para sortear uns livros para quem participasse. Então, só posso prometer bobagens como um abraço, ou um beijo respeitoso e até a velha e surrada oração.

Powered by ScribeFire.

13 thoughts on “Jovens Blogueiros Cristãos

  1. Lou …..e Volney se estiver lendo

    Porque então não se reativa o Kerygma ?? (porque o nome é muito complicado para o Google ?)

    Não me enquadro nessa categoria de “jovem”, mas posso colaborar.

    Um abraço

    Fábio

  2. vim picar o ponto, pois te quero ver rico, e dando $$! e claro, que não podia deixar de ser diferente, muito bom o texto e a nova rúbrica! como blogar será um estímulo! que tal falares sobre disciplina??’ (coisa que não tenho com o meu pobre e coitado blog abandonado…)

  3. Lou!!!!! Tô dentro!!!!!
    Há pouco comecei a blogar (não sabia nem ligar o PC). Logo saquei o lance da blosgosfera cristã (chaaata) Crente falando prá crente na lingua do crente que só crente entende..ai ai….E tem a coisa da musiquinha gospel affff…….. Desse jeito não dá prá evangelizar louco do meu tipo hehehe
    Daí estou aprendendo a editar imagens, criar templates e tenho 3 blogs KKKKKK http://www.mamanunes1.zip.net (pega leve)
    http://www.asaiajusta.zip.net (polemica)
    E o Koinonia que tem nome difícil mas não espanta.
    Boa! Boa! Boa! Lou e Volney (que vou conhecer agora)
    BJK 🙂

  4. Primeiro dia de jejum:
    De manhã, bolachinhas e café
    No almoço, arroz, purê de batatas, filé de frango e salada
    Lanchinho da noite: pão de torresmo e pepsi
    Se o Brabo depender do jejum do Lou, tá ferrado!!!!

  5. Adorei o manual!
    Gostei em especial do item 4 – bom humor; do 5 – uma folha só essencial; do 10 – especialmente salada mista. Que nome!!!
    Só o 6 – Jesus como personagem principal – que é o mais difícil. Geralmente preferimos ser nós mesmos, né?!
    Ah, fiz meu jejum tb!!! Só de mencionar deu fome.

  6. Estou jejuando também … do mesmo jeitão(!)

    Precisamos mencionar que o jovem blogueiro precisa deixar os comentários abertos … sempre …

    Gostei dos slides – meu pai fala com saudades dos anos 80’s … he he he

  7. Legal. Vou anotar esses 10 pra ver se aumento a média diária de 3 visitas.
    Se me ocorrer mais alguma sugestão, não conto. Pelo menos até que me ofereça mais do que oração 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *