A Gruta do Lou

Insistência e submissão

Estou navegando de forma precária e limitada de uma Lan House. Agradeço a todos os comentários amigos e que me deixaram emocionado.

Peço desculpas por não responder a cada um, como gostaria, mas aqui  tempo é dinheiro e preciso ser breve.

Devido à minha mais completa falta de adaptação ao status quo cheguei a essa situação de completa insolvência espiritual, psicológica e material.

Não creio na existência do diabo, se cresse, diria que ele fez um trabalho quase perfeito dessa vez.

Nas anteriores ele não havia sido tão pródigo, como agora. Nem sei se sobrou alguma lacuna por onde eu possa escapar levando minha turma comigo.

Se me fosse dado o dever de escrever um novo capítulo na bíblia, coisa não muito provável, eu escreveria algo com o título: A Fé perdida.

O venerável apóstolo Paulo escreveu muito sobre o desenvolvimento da fé, dizendo que ela cresce de fé-em-fé. Faltou falar da fé que decresce de falta-de-fé em falta-de-fé.

Queria, com todas as minhas forças, estar transbordando de esperança na providência divina, mas estou com medo. Medo das perdas já perdidas e medo das que já se anunciam. Espero, apenas, não perder a sanidade.

Ontem fui há São Paulo tentar obter ajuda junto ao meu cavalo de patas quebradas e machucadas. Uma pata me deu alguma esperança, mas hoje entrou em uma interminável reunião, daquelas que não devem terminar dentro do tempo que disponho, apesar de não dispor mais de tempo algum.

Se tudo isso faz parte do tal plano de Deus, honestamente, prefiro estar fora. Deus deve ter delegado meu plano a Satanás antes da queda, aquele excomungado.

Agora começa o fim de semana e os anjos deverão estar todos voltados às necessidades pastorais. Acho que não os verei antes de segunda-feira. Como dizia minha avó: o que não tem remédio, remediado está.

Manterei meu precário policiamento por aqui, através dessa fugaz via capitalista. Por favor mantenham suas orações incluindo minhas dores nelas, pois sou muito menos cavaleiro do que D. Quijote de La Mancha, um cara que nunca falava sobre suas mazelas, ainda que pelas suas feridas se lhe saíssem as entranhas. Eu choro diante da dor.

Um beijão em todas essas cabeças lindas, inclusive nas desprovidas de cabelo.

12 thoughts on “Insistência e submissão

  1. Oi mano…
    Haja paciência…
    Desejo que você e sua turma, fiquem firmes.
    Me perdoe a ausência, mas a comunicação ficou precaríssima por aquí. A fumaça não ultrapassa as montanhas e os tambores estão sem pele… ééééé… vida de índio, meu.
    Do fundo do coração, espero que vocês fiquem bem
    abraços

  2. É Lou… difícil…
    estamos aqui fazendo figa para que uma porta se abra nesse seu beco sem saída, já que o caminho de volta está obstruído.
    Segura o tranco, mano.
    Abrçs,

    Roger

  3. Fala Lou…

    Cara eu sei mais ou menos o que é ficar sem net, fiquei uma semana e meia sem a bendita amiga… estava com crise de abstinencia já, mas a vida é assim mesmo, um dia a gente perde outro dia ganham da gente.

    Lembrando agora que o link do meu blog mudou e o feeds também, se você é assinante, o link está você sabe onde.

    Falow e até mais

  4. É Lou, é fogo… pra não dizer outra coisa, e eu sei o quanto dói tudo isso isso, acredite (já desci abaixo do fundo do poço e o raspei de colher) só sei de uma coisa, quando a gente pensa que acabou, acontece alguma coisa que nos faz reviver. Creia nisso, Deus fará alguma coisa, e vai ser inesperado (como sempre). Gostaria mesmo é de ter condições para socorre-lo. Estou em oração e clamores por vc e sua família.
    Deus agirá!!….e vc tem todo direito de chorar.
    Receba meu abraço.

  5. Olá Lou,

    Estive por aqui a procurar o seu e-mail mas não encontrei.

    Gostava de o ter. Como posso fazer?

    Um abraço e… força
    viviana

  6. Lou querido,

    Vim trazer meu carinho pra você e sua família, lindo!

    “Elevo os meus olhos para os montes:
    de onde me virá o socorro?
    O meu socorro vem do Senhor,
    que fez o céu e a terra.
    Ele não permitirá
    que os teus pés vacilem;
    não dormitará aquele que te guarda.
    É certo que não dormita, nem dorme
    o guarda de Israel.
    O Senhor é quem te guarda;
    o Senhor é a tua sombra à tua direita.
    De dia não te molestará o sol,
    nem de noite, a lua.
    O Senhor te guardará de todo mal;
    guardará a tua alma.
    O Senhor guardará a tua saída
    e a tua entrada, desde agora e para sempre.”

    Salmos 121: 1 a 8

    Força, amigo; Estamos orando por vocês!
    beijo carinhoso,
    Neli

  7. Bete, Mamanunes, Alex, Roger, Mithz, Georgia, Alice, Viviana e Neli: vocês são grandes e nada poderá expressar minha gratidão face ao seu carinho e atenção para com esse solitário cheio de amigos. Gostaria de responder a cada um, como sempre. Espero concretizar esse desejo em breve. Beijão a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *