A Gruta do Lou

Um grande equívoco do Salvador

011409-1432-grutaumgran1

Um grande equívoco do Salvador ou uma perspectiva totalmente não alinhada ao Status Quo, seja ele ocidental ou Oriental de todos os séculos. Significativo o fato de Jesus de Nazaré (o Salvador) ter começado e terminado seu ministério/vida em uma Gruta. Qual teria sido o propósito disso?

Como tenho dificuldade em acreditar que algo tenha ocorrido casualmente na vida do Mestre, esse detalhe grutal me intriga, como você já deve ter imaginado.

Talvez o propósito do Galileu (o Salvador) tenha algo a ver com as pessoas. Sim, eu disse pessoas, esses seres pouco interessantes que vivem zumbindo na face desse planeta em extinção (é o que a Globo vive dizendo), habitado por todos nós .

Quem sabe, ele estivesse determinado a levar-nos em outra direção, mostrar o que era importante de fato, na opinião dele, enfim.

Não sei se você já se perguntou, como tenho feito há tempos, por que raios Jesus não deu tanta importância às questões econômicas e financeiras quanto ele dedicou às insignificantes bobagens. Tais como: à espiritualidade, à tristeza (mais conhecida hoje como stress e depressão), à humildade, à justiça, à misericórdia, à pureza de coração, à promoção da paz, aos perseguidos, à angústia e à generosidade. Coisas com as quais ele gastou tempo e dinheiro em abundância, enquanto pouco falou sobre o que mais nos interessava, ou seja, grana.

Pior ainda, quando falou no assunto mais interessante, arrasou com todos os princípios econômicos e economistas mais respeitados, passando por Adam Smith, Ricardo, Marx, Mantega, Malafaya, etc.

Disse bobagens como: Não acumulem para vocês tesouros na terra; vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro; não se preocupem dizendo: Que vamos comer? Que vamos beber? Que vamos vestir?, busquem em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. Um irresponsável, pra dizer o mínimo.

Ainda bem que Calvino corrigiu tudo isso, com seu método de uma bíblia em uma mão e a enxada na outra, dando lugar ao mais perverso sistema econômico da história da humanidade (o capitalismo), segundo Max Weber.

Sabe, hoje nós temos um conceito equivocado sobre as grutas. Nossa capacidade empreendedora roubou-nos a capacidade de reconhecer as vantagens de uma boa Gruta em termos de segurança, praticidade e privacidade. Foi em uma Gruta que Davi conspirou contra Saul, com toda ternura óbvio, junto com seus quatrocentos guerreiros endividados e ferrados, fora as famílias de todos esses caras.

Os ursos e outros animais, sem a nossa inteligência, ainda pensam como Jesus e buscam habitar as grutas, sobretudo no inverno e durante os temporais. Mas esses seres ignorantes não fazem a mínima ideia sobre como a vida deles seria muito mais interessante se eles abandonassem as grutas, se alfabetizassem, fizessem um bom curso superior profissionalizante, mestrado, doutorado (de preferência nos EUA ou Inglaterra). Voltariam, depois, para ajudar a sangrar o planeta e esse bando de gente ignorante, confinados em nossas construções inseguras e animalescas.

Nosso Senhor equivocou-se. Veio na época errada, no lugar inadequado e da pior maneira possível. Ele deveria ter vindo no presente século, talvez negro, formado em Harvard e, logo de cara, assumindo a presidência dos Estados Unidos, morando em alguma casa branca, um lugar digno de um Messias que se preze.

Veja o que aconteceu com a terra onde Jesus andou e viveu falando todas aquelas insanidades. Até hoje, ninguém se entende por lá, enquanto na América (a do norte, claro) reina a paz e a prosperidade. Tipo do lugar que deus nenhum colocará defeito.

Sendo assim, estou tratando de pegar minha enxada e sair por aí, a cuidar da minha lavoura para ter o que comer (com toda a minha família) na hora do jantar.

Se eu fosse você, trataria de não viver em grutas, com fez aquele jovem e sonhador Galileu, dois mil anos atrás. Compraria logo uma bíblia da prosperidade, Uma Vida com Propósitos e boa.

Capricornio PB

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

6 thoughts on “Um grande equívoco do Salvador

  1. Quando eu era pequena minha mãe me contava a historinha do Jeca Tatu, parece que havia até um almanaque gratuito que era distribuído por algum fabricante de fortificante, o sujeito só dormia e não tinha disposição pra nada. Quando alguém o mandava plantar ele respondia: não adianta, se plantar a formiga come, algo assim. Então eu…esqueci o que ia dizer.

    Talvez você tenha lembrado, de novo, dos velhos mitos trabalho, emprego, etc… A Igreja sempre contribuiu para sacramentar (desculpe o trocadilho) essas crenças, sem nenhum pudor, levando as pessoas a acreditarem que não trabalhar é vagabundagem e isso leva a vítima direto para o inferno. Cuidado!

  2. A gruta da foto tá até ajeitadinha ne Lou?

    Será que pega tv a cabo? rsrs

    Não adianta nos valermos dessas versões fantasiosas dos “escolhidos” onde eles é que tem a “benção ilimitada dos céus”…

    Vamo carpi um lote que nóis ganha mais..

    Abraço Lou

    Enquanto formos escravos e sem coragem de fugir da senzala, só nos resta carpi o tar lote.

  3. É né Lou, muito legal o texto. Embora muito sério, para mim, foi hilário também, não pude deixar de rir.Temos de fazer a parte que nos cabe, SEM ANDAR ANCIOSOS. Eita,coisa difícil nesses nossos dias…exercício de fé.

    Em outras palavra, aprender a não fazer e sentir-se bem com isso.

  4. ___Por Favor!!! Quando eu voltar da “lida”, eu quero o sofá
    maior desocupado, prá relaxar…
    Lou, você entende a necessidade do meu pedido…né?

    Sim, entendo. Pior será quando alguém chegar para você e disser que foi tudo em vão.

  5. Quem tem pressa come na gruta. Se o galileu tivesse demorado um pouquinho mais teria terminado seu ministério mais confortável…mas assim as más línguas diriam que a ressurreição teria acontecido devido ao equipamento da UTI do hospital das clínicas.
    Como entender esse mistério grutense?

    Ainda escreverei “Nos passos de Jesus, o que eu faria?” Não vá bancar o espertinho e escrever primeiro. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.