A Gruta do Lou

Eu não era Abraão e o Incor não era a terra prometida

Longe disso!

Não farei aqui um relatório técnico ou cronológico de nossa aventura. Isso estará à disposição no site do Projeto Coração Valente, na aba Notícias.

O mais significativo dos momentos experimentados ontem no Incor, foi a conclusão da equipe de médicos (5) vasculares que examinou as pernas e pés do Thomas: Eles não acharam infecção alguma e nem sinal de tecido necrosado . Das duas uma: ou o diagnóstico de infecção nas duas pernas (Erisipela), feito em Sorocaba, foi equivocado ou serei obrigado a admitir a possibilidade de uma cura milagrosa durante a viagem.

Preciso tomar cuidado com vocês. Alguns são possuidores de dons e talentos espirituais poderosíssimos. Não saberia precisar a quem Deus ouviu. Imagino que todas as orações alcançaram o coração do Pai Celestial. Deixamos o INCOR (Thomas incluso), por volta das 21 horas com destino à Sorocaba, again.

Diria que a primeira batalha foi vencida. Ainda estamos distantes da vitória total, pois há muito a fazer. Trouxemos na bagagem uma lista grande de prescrições feitas pela equipe do INCOR. De algum jeito teremos que dar conta dela.

Não consigo encontrar palavras para os agradecimentos necessários. Além das manifestações de apoio via comentários, recebi outras por E-mail e minha cabeça encheu-se de brasas. Minha dívida com todos cresce e, pior, poderá aumentar.

Beijos estalados a todos

E A Gruta continua, apesar da Telefônica…

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

14 thoughts on “Eu não era Abraão e o Incor não era a terra prometida

  1. Lou,
    Acho que dá pra fazer uma grana legal mostrando o “milagre” ocorrido no caminho de Compostela tupiniquim (Sorocaba- São Paulo)… chama a imprensa, tira foto, coleta depoimentos dramáticos, vai à TV, inicia um movimento… o céu é o limite!!!
    Agora sério: graças a Deus, vamos em frente!

  2. Lou

    Acredito tanto em milagres como em incompetência médica. Já conheci os dois ao vivo. Prefiro os primeiros ao último.

    Abraço para o Thomas !

  3. Valeu gente! Agradeço e me sinto honrado com cada palavra, com cada um de vocês e essa sensação de pertencer proporcionada nessa troca tão legal. Queria abraçar cada um pessoalmente, mesmo. Agora é hora de ir para a frente, então marchemos.

    Beijão em todas essas carecas e perucas. 🙂

  4. Lou querido,

    Só hoje consegui chegar aqui. Estava passeando no blog do Volney e achei um atalho para a Gruta. Dei muitas voltas pela tua gruta, para conhecer cada detalhe e não ficar fora de nada.

    Que Deus abençôe vocês, o Thomas, e toda esta situação pela qual estão
    passando. Lembre-se de Jó:

    “Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem…”

    Espero que os seus olhos possam realmente ver Deus neste momento. Estou orando por vocês já há algum tempo, e continuarei intercedendo pela vida do Thomas.
    beijos saudosos da tua amiga de ginásio. Neli

  5. Sempre visitando, mas nunca parei para um oi.

    Mas sei o que é aguardar um diagnóstico no hospital.
    Quando minha esposa passou por uma cirurgia quase que surtei!!!
    Só sosseguei quando o médico safado saiu da sala de cirurgia todo trocadinho de pasta na mão, tirando sarro da minha angústia.

    Felicidades!!!!

  6. Pingback: Lou Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.