A Gruta do Lou

Esse não é o filho do carpinteiro?

diogenes

Parece haver ciclos em tudo, nesse mundo, inclusive na blogosfera. Já vivi tempos melhores e sinto se alguns não experimentaram esses tempos, ainda. Para se ter uma ideia, houve um tempo onde era possível comentar na Bacia das Almas e o Brabo aparecia para fazer comentários sempre suplantadores dos posts, para nossa alegria. Mas aí vinha o marasmo e depois uma melhora e novo ciclo completado. Agora a coisa parece meio malemolente.

Nessas horas, abre-se espaço para a superficialidade. A turma adepta do Cristo estereotipado, protagonista de Godspel, cantando, dançando com jeito de gay, babando em palestras de gente exótica, ganha força e faz tudo parecer politicamente correto, tudo conforme a cartilha dos olhos rasos de substância. Brabo parece distante agora, não para mim e minha insistente mania de ler e apreciar as coisas boas rolando por lá.

Os mais novos ficam com a noção um pouco deturpada e sentem dificuldade em entender as razões de nossa total militância nessa senda aberta pelo blog e seus maravilhosos blogueiros. Claro, estamos na entressafra, de novo. Se você vai ao Twitter, perceberá rapidinho o “ayon tos kosmos”. Só poste lá se tiver algo bem babaca de última hora, tipo ” MacCain usa cuecas vermelhas para dar sorte e Obama não as usa, pelo mesmo motivo”. Me lembra o tempo de minha participação em uma lista. Havia um personagem dominador e todo mundo rezava compulsoriamente pela cartilha dele. Desavisado, escrevi coisas não alinhadas e o cara veio para cima, com argumentos do tipo: sou um expertise nesse assunto.

Não sei quanto a eleição norte-americana está contribuindo para mediocrizar nosso mundinho já tão medíocre. Racionalmente, e conforme o manual desses “líderes” água com açucar atuais, a aposta seria o Obama. Mas não sei não. Esse cara é certinho demais. Parece ter sido escolhido a dedo. Não custa nada lembrar os últimos presidentes da terra de Tio Sam like Regan, Bushs e Clintons, todos escolhidos a dedo pelos dominadores das coisas.

Sabe, fico pensando, o fato do pai dele não ser um carpinteiro me incomoda. Desejar o trono da Casa Branca também não recomenda ninguém, pior que isso, só se alguém desejar o trono do Palácio do Planalto. Não sei. Esse cara não está falando em amar nossos inimigos, fazer aos outros aquilo que faríamos a nós mesmos ou quem quer me seguir, tome a sua cruz e siga a minha e se diz cristão, apesar do nome.

Espero ser o pessimista dessa história e me alegrar com a vossa certeza.  Pelo menos, essa novela poderia ficar fora do nosso universo blogosférico, ou as vozes mais consistentes se levantarem numa análise mais cuidadosa e aprofundada, segurar os menos precipitados e evitar que sejam engolidos por algum vento de doutrina qualquer. Infelizmente a Igreja misturou-se com o mundo de vez, como previu o profeta David Hesselgrave, no início dos anos oitenta, quando esteve conosco na Faculdade Teológica Batista de São Paulo.

Por enquanto, seguirei com minha lanterna bem acesa, a procura do cara.

090613_0140_Umanjoentre2.jpg

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

5 thoughts on “Esse não é o filho do carpinteiro?

  1. Sem dúvida o Obama foi colocado lá por esses dominadores!
    Pra mim, de santinho, ele não tem nada.
    Sobre o assunto dos blogs eu não entendi mta coisa confesso, deve ser pq sou nova aqui!

    Sem dúvida, mas o essencial você pegou, estou em dúvida com esse cara e prefiro nosso autêntico salvador.

  2. … de verdade, encontra-se mais o mundo dentro da igreja do que a igreja pelo mundo….e eu, vou seguindo sua luzinha da lanterna..rsrs

    faz bem, fazes muito bem!

  3. Grande Lou,

    sempre é bom vir aqui e apreciar suas ponderações. Essa foi mais uma genial.

    Estamos em fase de transição. Eleições lá e aqui. Já já o tema mudará para algo mais nobre. E menos frustrante. Sem falar nessa crise financeira que vem assustando.

    Mas as coisas simples da vida como a Bacia aberta para comentários é o que faz a diferença… suspiramos, mas não tem jeito, mesmo. A não ser que o cara do espelho diga algo novo para o Barbo, perdão, Brabo.

    Mas aproveitando a Gruta, para comentar a Bacia, a guinada que ele deu hoje no nascimento do homem foi formidável! Deus estava então lá! Até o enigma da serpente pode ser esplicado! Há esperança, além da oferecida por Obama.

    Estamos em transição, em breve voltará a época das vacas gordas, dos bons debates, das poesias fatais, das verdades ditas de forma arrasadora.

    Um forte abraço,

    Roger
    PS: Esse comentário não é tag ficção, mas alguns dos últimos foram, mas me faltou esse recurso. Aprendi com o Rubinho a usar de certa ironia nos comentários para testar a astúcia do Blogueiro.

    Certamente ele sofreu grandes pressões da ANA e cedeu, mesmo porque, não é bobo. Imagine aquelas coisas todas acontecendo nas barbas de Deus e ele todo ausente. Comigo ele nunca está, de forma nenhuma, e me dá um baita trabalho para conseguir sua atenção. Geralmente só consigo através da provocação vertical e/ou provocando aquele ego imenso. Claro que estou falando de Deus.

    Quanto aos comentários irônicos, estão todos gravados para sua segurança.

  4. Está em algum lugar das 48 Leis do Poder que o sujeito deve-se fazer de estrela para manter a aura de mistério. Sabe, aquela coisa de ausência vigilante. Deus sabe disso, naturalmente, mas não sou ele e de vez em quando rebaixo-me a dar um pitaco.

    Mas o Pregador estava certo, nada há de novo sob o Seul e tudo é transição.

    Transferindo-me para um plano inferior,

    Homem Barbado

    Sim, sempre há alguma técnica em ação. Outros se fazem de vítimas para obter atenção, mas na hora em que são provocados viram leões e saem comentando para todo lado. Chegaram até, a chamá-los de chorões, imagine. Melhor aparar essa barba.

  5. Enquanto isso vou ficando sem noção…diretamente da safra nova para alegria do futuro!

    Isso é bom. Conheci um cara chamado Nicodemos (esse sim era autêntico) que ouviu o Mestre dizer-lhe: Necessário vos é nascer de novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.