A Gruta do Lou

Então o Espírito será retirado…

Sir Ken Robinson, um inglês que vive nos Estados Unidos e é professor em uma grande universidade, está defendendo uma revolução na Educação mundial, não apenas uma evolução ou mais uma reforma.

Há muitas pessoas nos dias de hoje envolvidas em reformar a igreja. Mas a pergunta é: Seria essa a nossa missão? Quantas reformas já aconteceram na Igreja ao longo de vinte séculos?

Tenho lido e ouvido muitas pessoas sinceras e comprometidas com Cristo, independente de suas opções em relação à igreja, preocupadas com o desenrolar político no Brasil e no mundo. Cem por cento delas parece estar preocupadas com possíveis restrições políticas. Gente ligada a movimentos anti conspirações assumem outras preocupações, mais ou menos drásticas. Então pergunto: os cristãos estão preparados para as mudanças que possam acontecer, em futuro próximo?

Caso algum acontecimento político futuro viesse a restringir a liberdade religiosa, eliminando o direito de nos reunir sem prévia autorização de algum conselho comunitário, proibindo a realização de cultos, missas ou qualquer outro tipo de atividade religiosa pública, a veiculação de literatura, o bloqueio de todos os sites, blogs e redes sociais onde possamos encontrar nossos irmãos em Cristo, os cristãos estariam preparados para seguir adiante em sua fé propagadora do evangelho, nessas circunstâncias?

Não estaria mais do que na hora de deixarmos de brincar com nossa liberdade atual e tratarmos de nos preparar para o futuro? Estamos diante de pelo menos três sérios riscos caminhando em nossa direção: 1) a sustentabilidade do nosso planeta ; 2) A restrição das liberdades através da implantação de regimes ditatoriais extremistas; 3) Crise do sistema capitalista liberal com conseqüentes invasões e guerras para disputa de riquezas e insumos básicos.

Não seria o momento de revolucionarmos nossas estruturas e tornar a igreja cristã em algo mais alinhado com as orientações bíblicas para os últimos dias?

Muitos seguirão com suas campanhas evangelizadoras pela TV, enquanto as empresas de televisão em seus países não forem estatizadas ou destruídas por algum míssil desavisado. Outros se manterão em seminários para pastores, para a família, jovens e profissionais até que a liberdade de culto e reuniões públicas sejam cassadas. E você, o que pretende fazer daqui para a frente?

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

11 thoughts on “Então o Espírito será retirado…

  1. A Paz!
    Há movimentos que estão buscando essa unidade, pequenos grupos e cultos caseiros, vai ser a única forma depois de ter terminado a “igreja” como conhecemos.
    A história mundial e mesmo a brasileira tem casos de pessoas que foram denunciadas, presas e torturadas por discordarem do regime imposto, imagina um país ou nação onde o evangelho seria considerado crime contra o Estado.

    Um abraço

    O Jorginho (auxiliar técnico do Dunga) que o diga. Não foi julgado por ser um mau profissional, mas por ser cristão.

  2. Estar preparado para o que seja que vem à frente, é viver cada dia de “modo digno do Evangelho”, mesmo que não ocorra nenhuma das ameaças as quais vc se refere.

    Elas são ameaças, por enquanto, e não as desejo. Agora, se você me permite, seguirei seu conselho como puder e enquanto puder.

  3. E se ocorresse o oposto? Igrejas tomando as esferas de poder e instituindo rígidas ditaduras de direita, onde todos os nã-cristãos seriam caçados como animais? Por que isso já aconteceu em outros tempos, não é mesmo?
    Abraços flaternos.

    Então, sua preocupação encaixa plenamente no risco nº 2 do profeta, especialmente um desses regimes fundamentalistas (religioso ou outro) de extrema (não importa se de direita ou de esquerda) que você descreve tão bem. Igreja, só depois de uma boa e sacudida revolução, e olhe lá.

  4. Se você não pode simplesmente negar que algo existe, então a melhor estratégia para negar que algo existe é simplesmente ignorar que este algo existe. Assim o ônus da prova é do seu oponente. Ele é quem tem de provar que esse algo existe.
    Infelizmente o futuro – o daqui a pouco_ já não existe para muitos. Liberdade religiosa??? Qual?? Já vivemos um regime humanamente falando maluco… ufff
    Obrigado por nos puxar a orelha + uma vez Lou!

    1. Nelson
      E o problema se agrava na medida em que nossas mentes se cauterizam diante de consequências iminentes e graves. Meu maior problema com a Igreja, sem dúvida, é essa perda da perspectiva do que é relevante, em favor das frivolidades e futilidades.

  5. ”Quem me entregou a ti, portanto, tem culpa maior.” Por causa disso, Pilatos procurava soltar Jesus. O estado não oferece perigo. A religião sim. Nesse caso o estado tem a força, mas não tem o controle.

    1. Djalmir
      Talvez, por isso haja tanta preocupação em controlar o que se pensa. A igreja tem feito um trabalho inigualável, ao longo da história, nesse quesito.<
      /strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.