A Gruta do Lou

É carnaval, adivinhe…

É carnaval, advinhe…Como o sol apareceu, hoje, aproveitei para tirar a fantasia do armário e colocar para quarar (termo usado por pessoas da roça ou matutas). Para aplacar sua curiosidade, não costumo me fantasiar de pierrô. Foi o tempo. De uns anos para cá, passei a usar essa nova (que está meio esgarçada). Depois de vesti-la, (talvez ela esteja meio apertada), dificilmente serei reconhecido no meio do salão. Dessa forma, cobradores, credores e todos esses cretinos não poderão exercer seu obstinado rancor vingativo contra minha pessoa, durante quatro dias e quatro noites. Ah! Estarei discretamente fantasiado de George W. Bush.

Antes dessa, eu tinha outra. Era uma fantasia de Deus. Mas como ninguém conhece a Deus, não me ligavam a mínima durante os bailes. Então resolvi adotar uma fantasia mais conhecida e escolhi essa. Agora sim, todo mundo sabe quem sou. Se bem que a fantasia de diabo fazia sucesso, também. A fantasia de pastor deu muito que falar. Mas ela se desgastou com o tempo. A última vez que a usei, ninguém ligou para mim, no meio da folia. Apesar de que, todo ano, vejo vários blogueiros aparecerem fantasiados de pastores. Coitados. Fico com pena deles.

Minha esposa deve usar a fantasia de Hillary. Assim seremos o casal mais notado e badalado durante os bailes. Ah! Adoro o carnaval. Nada como deixar a realidade sem contrariar a lei. Espero que ninguém venha com aquela conversa de que carnaval é contra a lei de Deus. Na minha bíblia não há, rigorosamente, nenhum artigo que diga: Não carnavalear. O que a lei de Deus proíbe é matar, roubar, mentir, adulterar, cobiçar e todas essas bobagens. Como não sou dado a nenhuma delas, não ligo a mínima. Parece que os caras no Rio de Janeiro é que precisam dar uma olhada nessa lei atribuída ao Criador.

Enquanto não estiver dançando e pulando, feito idiota e com cara de Bush, estarei de olho na TV procurando a Valéria Valença. Não me entendam mal. É que, há dois anos, publiquei uma foto dela que tirei no desfile das escolas de samba de São Paulo e, até hoje, minha caixa postal está entupida de pedidos, dos irmãos em Cristo, para repetir a dose. Parece que eles estão em dúvida com algumas medidas dela. Tudo bem. Se der eu publico.

Pessoal me pergunta se eu não estaria pecando com toda essa participação na festa da carne. Desde que deixei a tola Igreja Batista e fundei a minha própria Igreja (Igreja Juvenal do Reino da Gruta), Deus me revelou que carnaval é uma ótima oportunidade para entregar as Quatro Leis Espirituais, assim como fazemos durante o ano nos prostíbulos, boates, casas de massagem, clubes de sinuca e todos esses lugares concebidos no seio do hades. Missões é um ministério duro. Todo missionário vive em situação de risco. Bobeou e o cachimbo cai, digo, o pecado entra. Mas como dizia Paulo (o apóstolo): “bom é não nos condenarmos naquilo que aprovamos”. Esse é o meu lema.

Bom, ainda tenho que buscar papéis com os médicos para levar ao hospital. Ando pensando seriamente, que o pior não é a enfermidade, mas a burocracia envolvida. Lá vai barão.

3 thoughts on “É carnaval, adivinhe…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *