A Gruta do Lou

Dez dias de solidão

Nos tempos da missão, tínhamos um seminário a ser ministrado em igrejas. Um dos capítulos era sobre o diabo e suas estratégias. Para mim era difícil, pois nunca fui adepto do chifrudinho. Mas era obrigado a ensinar as artimanhas satânicas contra os protegidos de Deus. Uma delas era a tática do isolamento. Ela consistia em construir cercas em volta da vítima e quando ela estivesse totalmente isolada era desferido o ataque final, sem misericórdia.

Ontem completamos dez dias sem internet. Foi o nosso último elo com o mundão. Para os adeptos da teologia do cristão separado do mundo deve ser o céu. Pena que esse não é o nosso caso. Em nossa casa, tudo gira em torno do mundo globalizado. Em pouco tempo nos tornamos dependentes desses dispositivos cibernéticos. As poucas oportunidades de trabalho conseguidas, ultimamente, vieram pela rede. O Thomas se conecta à vida através da internet seu único contato com o mundo fora de casa e onde estão seus amigos e clientes.  Na verdade, todos aqui estão sentindo como se estivessem em uma ilha, no meio do pacífico, com o rádio comunicador avariado.

Adoro me sentir assim. Nada como um bom sentimento de impotência para colocar-me em meu lugar. Tenho deixado um recado atrás do outro na caixa postal de Deus, entretanto ele anda ocupado demais para ligar aos meus caprichos cibernéticos e vivenciais.   No momento não tenho a menor idéia sobre como resolver o imbróglio. Tentei convencer os caras da telefônica com a verdade e não fui feliz. Essa é outra falácia, nesse mundo funciona mesmo a boa e velha mentira. Para eles o fato de me deixarem totalmente sem possibilidade de gerar a receita necessária para pagar-lhes não é relevante.

Como diria Don Corneone “quando penso que consegui me  livrar deles, eles me arrastam para dentro novamente”. Estou sentindo as tentações de voltar a viver sem ética e escrúpulos, mas sem dívidas. Antes importa não perder a alma e ganhar a vida. Tudo bem, veremos quem desiste primeiro: Deus ou eu.

15 thoughts on “Dez dias de solidão

  1. Como Deus não irá desistir, e você nós não deixaremos desistir…a parada vai ser dura.
    Lou, tasca aí pra nós o capítulo sobre as estratégias do diogo. Urubu tá voando de costas, preciso me cercar por todos os lados, taí um conhecimento que eu preciso agregar.

  2. Olá Lou,

    Que bom encontrá-lo aqui!

    Tinha montes de saudades de o ler.

    Desejo de todo o coração que volte rápido e definitivamente!
    Um grande abraço
    Viviana

  3. Oi Lou….acho que nessa vc se deu mal, porque sei que Deus não desistirá de vc nunca e que também vc não conseguirá desistir, afinal, uma vez da Gruta, sempre da Gruta !!

    Sempre em frente pq atrás vem gente !!!

    muitos abraços pra vc

  4. Lou, ainda bem que sao apenas 10 dias de solidao e nao 100, como no original, rs.

    Eu vejo por um lado positivo. Deus queria que você se movimentasse mais, ao invés de ficar parado em casa…

    Boa semana e concordo com Alice: “Deus nao desistirá de você.”

  5. Bom dia, Lou!
    Também fiquei 4 dias sem internet, e sei bem o que está passando, amigo. Segue uma frase que curto muito, pra você pensar:

    “Nunca ande pelo caminho traçado, pois ele conduz somente até onde os outros foram”

    (Alexander Graham Bell)

    Beijo carinhoso, e estou orando por você!

  6. oi Lou, estou passando e deixando um beijo,
    fica com Deus,
    Ele sempre está à frente, mesmo quando não parece né?
    você sabe bem disso.
    espero que tudo logo se resolva!
    com carinho,
    beijo pra Dedé,
    alê

  7. Teus dias de solidão não são apenas 10.
    Mas aproveitando a tua solidão e porque precisamos por vezes de estar sós, ora por mim, pois estou precisando. Sinto meus braços baixando ultimamente, uma enorme angústia, e, preciso de quem segure meus braços.
    conto contigo e com tua solidão,
    God bless you.
    T.

  8. Pessoal

    Ainda não dá para repicar cada comentário, embora esteja morrendo de vontade de fazê-lo. Here, time is money. Agradeço cada palavra, cada oração e lágrima vertida em nossa causa. É assim mesmo, amar é sofrer e muito. Tinoca, estamos contigo, também. Beijos a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *