A Gruta do Lou

Cuidado com os cães

Cuidado com os cães
Cuidado com os cães

A igreja ainda era tenra. Podia-se sentir o cheiro deixado pela ressurreição surreal de Cristo ou do vinagre com o qual tentaram apaziguar a sede do salvador moribundo, minutos antes do final fatal. Quem sabe o som da pedra rolando para lacrar o túmulo onde aquele corpo tão massacrado fora deixado, do choro dos poucos compadecidos ou dos gritos diante da surpresa pela mudança repentina do tempo, com raios e trovões, enquanto a maior e mais incrível onda de milagres varria a região eliminando todas as tragédias domésticas existentes.

Entretanto, mesmo com toda essa proximidade dos fatos iniciais, a comunidade dos herdeiros de Cristo começava a atravessar graves problemas. Paulo diz, então, aos filipenses: “Acautelai-vos dos cães, acautelai-vos dos maus obreiros, acautelai-vos da falsa circuncisão. Pois a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em Espírito, e nos gloriamos em Cristo Jesus e não confiamos na carne”.

Talvez o Manning, ou o Brabo, quem sabe até eu poderíamos listar uma série de cães, maus obreiros e cheios de si, desses que vivem se arrogando os verdadeiros cristãos, como os judeus se arrogavam únicos filhos de Deus, enquanto ostentavam suas circuncisões. Gente que quer convencer a você e a mim nos fazendo mirar seus diplomas de teologia, de vários níveis, pendurados nas paredes de seus suntuosos escritórios pastorais. Hipócritas cheios de luxuria e adereços carnais que fazem questão de antecipar seus nomes com Dr. Onde quer que os escrevam, como se isso fosse ou pudesse ser prova de espiritualidade.

Nós somos a verdadeira espiritualidade e nossa evidência principal é o fato de não confiarmos na carne. Embora não tenha vindo de linhagem evangélica ou protestante, caso essas duas designações não sejam uma só, mas de um lar católico e de baixa religiosidade. Apesar disso, aos poucos galguei saber teológico, através de esforço próprio. Frequentei a escola de teologia, li uma quantidade impensável de livros de teologia, filosofia, sociologia, psicologia e outros tantos que nem sou capaz de relacionar. Aprendi aos pés de grande número de gente sábia incluindo até nomes célebres como John Stott, Stuart Briscoe, Billy Graham, Russell P. Shedd, Dr. Werner Kaschel, Lourenço Stelio Rega, Dra. Louis Mckinney, Zenon Lotufo jr., Antonio Mendonça, Jacy Maraschin e tantos outros que não posso lembrar. Também tirei os meus certificados e diplomas, nada muito expressivo. Morei em bairros nobres de São Paulo. frequentei clubes sociais da elite, o melhor do teatro, concertos e balés clássicos, assisti grandes produções do cinema e conversei com pessoas da mais alta esfera social e religiosa. Tive bons carros, roupas de grife e contas nos melhores e mais proeminentes bancos.

Então descobri que era disso que Paulo falava em uma só palavra: carne. Como o apóstolo, talvez eu pudesse confiar na carne mais do que a maioria das pessoas. Mas o que para mim poderia ser lucro, considerei-o como perda por causa de Cristo. E nessas palavras de Paulo encontro amparo capaz de apaziguar as minhas misérias, ainda que um pouco. Estou atrás da justiça que vem pela fé, apenas isso. Quando tento me guardar dos cães e dos maus obreiros, sou obrigado a ficar longe da igreja institucional, pois é lá que eles se escondem todos.

Certamente a nossa vida matéria continua e devemos impor a ela a nossa espiritualidade segundo o conselho de Cristo: Dai e ser-lhes-á dado ou ainda como ensinou Paulo: “quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo que é honesto, tudo que é justo, tudo que é puro, tudo que é amável, tudo que é de boa fama, se há alguma virtude, se há algum louvor, nisso pensai”. Posso testemunhar que, sempre que assim pensei, atraí para mim e para meus entes queridos o melhor da terra. Se há algo a aprender de mim, só pode ser isso.

021614_2054_AIgrejadoLo2.jpg

Share this:
Share this page via EmailShare this page via Stumble UponShare this page via Digg thisShare this page via FacebookShare this page via Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.