A Gruta do Lou

Cristianismo é coisa para macho

juliana-paes Juliana Paes

(Pessoal reclamou que eu estava prestigiando só atrizes internacionais, então aí está uma das nacionais do momento, sem falar no erro da primeira imagem. Houve demissão sumária dos responsáveis.

16º dia do jejum pró abertura dos comentários na Bacia das Almas. Verificamos, até aqui, a irrestrita solidariedade dos fiéis apreciadores de um dos melhores blogs disponíveis, que não titubearam em sacrificar-se pelo nosso amigo.

Amanhã e no próximo dia 30 de setembro, das 9 às 11 horas, estarei em São Paulo, no auditório vip da Igreja Deus é Fiel (que não tem nada a ver com a Renascer), narrando a minha visão de sobrevivente em um mundo que só pensa e vive por dinheiro.

É um Seminário que chamo Finanças OK. Usando o material da Igreja do Bill Hybels, a Willow Creek (que foi imprudente o suficiente para me autorizar a fazê-lo) vou destilando meu veneno. No fim, não sobra muita coisa do Bill para salvar sua reputação. Mas minha desculpa é muito boa, para discordar das teses sectárias e dogmáticas da Willow, afinal a realidade brasileira modifica o quadro todo. Um cristão aqui não é bem como um cristão acolá.

Se for imprudente o bastante e quiser aparecer, o endereço é Rua Coriolano Duran, 536, na Vila Santa Catarina e não precisa inscrição prévia. Pode fazer na hora, por módicos R$ 30,00, com direito a nada, quiçá um lugar em uma confortável cadeira de plástico e, se tiver sorte, um xerox da apostila da Willow, que no final das palestras você desejará jogar no lixo.

Jesus fez de novo. Largou-me no mato sem cachorro. Se eu pudesse dizer algo ao mestre agora, sem dúvida eu diria: Você precisa ser mais assistencialista com seus seguidores. Nós não temos a sua fé. Além do mais, somos nós os pecadores. Tudo bem, seus discípulos disseram, que você disse ter morrido pelos nossos pecados. E quem garante? E se eles mentiram?

Não confio naquele Paulo. Meu, o cara era fariseu e trabalhava para os sacerdotes perseguindo cristãos. De repente, por causa de umas cataratas que caíram dos seus olhos, o tipo aparece posando de apóstolo e pregando uma teologia diferente do Nazareno, plantando igrejas para todo lado. Para mim ele deve ter sido uma espécie de Bin Laden, ou seja, parecia um revolucionário terrorista, mas era, na verdade, um agente da CIA romana disfarçado, para dar motivos à política do Cesar de plantão.

O fato é que comigo, Jesus vive evidenciando minhas misérias. Nada de facilidades. Só as tais aflições. Todo mundo tem direito a ser um cristão como o Ed Rene ou o Gondim, pelo menos uma vez na vida. Com eles tudo dá certo. Até os perseguidores deles os enobrecem.

Veja você, uma forma que arranjei para encarar a cardiopatia congênita de meu filho foi considerá-la um desafio. Nosso ego é assim mesmo, ele fabrica defesas para manter sua existência. Se não a gente pira. Tenho certeza que todos os cristãos que batem de frente com acontecimentos fortuitos e desgraçados, perguntam-se sobre a verdade de tudo isso. Que Deus é esse? Para uns tudo e para outros nada.

Então, depois de dezenove anos, sem ver quase nada, a não ser a medicina tateando feito os gays de Sodoma, prolongando a vida de um lado e azarando tudo de outro, resolvi criar o Projeto Coração Valente. Belaroba!

Essa semana recebi a notícia da mais fragorosa derrota em relação ao projeto. Não tínhamos dinheiro para começar a andar. Até aí, nenhuma novidade. A maioria começa assim mesmo. Mas eu sou um cristão. Tudo posso naquele que me fortalece. Se Deus é por nós, quem será contra nós? Tudo bobagem. Qualquer diabinho de terceira classe senta a pua em meus chifres, a hora que quiser.

Pessoal precisa entender o que o texto bíblico quer dizer. Jesus falava dele. Sua propaganda era voltada a divulgar a própria missão. Nunca mais esqueci o Shedd esclarecendo a história de arrancar olhos e cortar mãos. Claro que ninguém faria isso (a não ser o Renan, que pensa nisso dia e noite). Jesus estava dizendo que Ele faria tudo por nós, pois não prestamos nem para isso.

Enfim, o Fundo Municipal gerido pelo CMDCA (Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Sorocaba) estava com dinheiro no caixa e entrei com o nosso projeto para pleitear a verba necessária para iniciá-lo. Além da relevância dele para a cidade, onde a mortalidade infantil está agravada em boa parte devido ao excesso desses intrusos e inoportunos cardiopatas congênitos, há o fato de sempre estarmos divulgando o nome do Senhor em causas meritórias como essa e, por tanto, Ele não nos negaria esse favorzinho. Certo? Errado. Ledo engano, ele deixou os demônios estapearem nossas faces e vaidades, de novo.

Os caras negaram com a desculpa de que a ACAP (Associação que deu abrigo ao projeto) não estava apta em sua descrição de finalidades. Na verdade, o motivo real é que a ACAP, única associação a nos dar guarida, é evangélica, dirigida por um pastor da Assembleia de Deus, nordestino e deficiente físico e que, ainda por cima, tem o desplante de não ser maçom. Nem toda a hoste angelical de Deus poderia com essa turba de diabos infernais.

Hoje em dia, as nossas tais políticas públicas estão voltadas ao menor infrator. Gastam milhões para tentar consertar o estrago por não terem investido lá no começo, em educação, e continuam a não fazê-lo.

Enquanto isso, crianças que vieram ao mundo devido a um mero arroubo prazeroso de algum casal irresponsável e tiveram o baita azar de nascer com os grandes vasos sanguíneos invertidos em seus coraçõezinhos (ou uma das outras doenças congênitas que matam, quaisquer) morrerão, hoje ou amanhã. Afinal não foram espertos e capazes o suficiente para migrarem para o mundo do crime. Aí teriam verbas contemplando projetos que lhes fossem úteis.

Se eu, pelo menos, fosse um cara minimamente competente poderia bancar o projeto e azar dessa gente horrorosa que o mundo produz ao montes. Devem ser os tais joios que Jesus mencionou. Pensando bem, joio sou eu que vivo sendo arrancado de tudo. Eles florescem que é uma beleza e não lhes falta nada.

Bom, negócio é viver minha realidade medíocre e me preparar para minha viagem a São Paulo. Como meu carro continua confiscado pela financeira, farei de ônibus uma viagem de quatro horas, que não levaria mais de uma hora e meia, se fosse by car.

Além disso, só poderei sair depois que a roupa de missa secar, para a Dedé poder passá-la. Sem isso, teria que fazer a palestra pelado, o que não seria apropriado no salão vip de um Igreja dedicada ao nosso Senhor, ainda mais na atual situação de meu corpinho sarado.

Certamente nosso Deus tem muito mais horrores preparados para mim em seu arsenal de bestialidades incessantes, reservadas às criaturas desprovidas do selo de qualidade celestial como eu. E vale lembrar, eu não mereço outra sorte. Sou um pecador assumido e o cristianismo é coisa para macho.

Powered by ScribeFire.

cropped-Capricornio-PB.jpg

2 thoughts on “Cristianismo é coisa para macho

  1. Gostaria de conseguir me fazer entender, mas não me encontro capaz, já que meus ânimos tomam ares estranhos quando alguém toca no nome do Renan, o insistente. Sinto-me esgotada, patética vítima desavisada, uma imbecil. Já não acho mais apropriado ver gente se enternecer com certos sentimentos, principalmente se se tratar de alguém que jure sua inocência, já fiquei sabendo que nem mesmo eu sou inocente, nunca fui, nem isso eu sabia, pobre ralé que sempre fui. Estou mortificada com a disfaçatez de certas pessoas. Não consigo ter a machesa requerida, fui vencida. E com perdão do arrobo e tédio dominante, que se danem!
    Não você, meu caríssimo Lou, mas o renan e aqueles quarenta bandidos que o acompanham. E se Jesus não vier logo, vou achar que ele vai dar bolo na gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *