A Gruta do Lou

Contra cultura de um nazareno

Para alguns, Jesus é um anarquista, pois ele não tem nenhuma noção de governo civil. O governo lhe parece pura e simplesmente um abuso. Ele fala disso em termos vagos e como uma pessoa do povo que não tem idéia alguma de política. Todo magistrado lhe parece um inimigo natural dos homens de Deus; anuncia aos seus discípulos rixas com a polícia, sem imaginar sequer que isso fosse motivo para se envergonhar. Mas nunca se nota nele a intenção de tomar o lugar dos poderosos e ricos. Ele quer aniquilar a riqueza e o poder e não se apoderar deles. Ele prediz a seus discípulos perseguições e suplícios mas não deixa entrever uma única vez o pensamento de uma resistência armada. A idéia de que se é onipotente através do sofrimento e da resignação, que se triunfa através da força e pureza de coração é uma idéia bem peculiar a Jesus.

E. Renan

A Vida de Jesus – Ed. Martin Claret – 1995

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *