A Gruta do Lou

Confissões de um indigente honorário

 0302_celine_dion_c_olderCeline Dion

23º dia do Jejum pró abertura dos comentários na Bacia das Almas. Nada de anjos para me servir. Acho que só o chefe tem essa regalia.

Vamos para mais uma rodada do Finanças OK. As milhares de pessoas aguardam impacientemente. Dizem que amanhã começarão a fazer fila de madrugada para conseguirem um lugar melhor, no domingo. Estão cogitando me levar para à sala vip da Igreja Deus é Fiel em um carro blindado. Queriam usar um púlpito do Papa (de acrílico a prova de bala) mas rejeitei. Assim é demais.

Fiquei pensando no Sermão da Montanha e naquele outro que o Mestre proferiu do barco. Queria sentar no alto do monte e ditar meus mandamentos, vestindo túnica e sandálias de pescador. Nada de microfones, multimídia ou notebooks.

Agora entendo porque o Nazareno preferiu aquela época. Se ele tivesse a mesma coragem que nós viria em nossos tempos. Queria ver. Preparar a apresentação, escolher a roupa e deixá-la pronta, verificar as instalações da sala vip e os aparelhos, passar o som, fazer os testes de iluminação, cumprir os exercícios de voz, etc… Isso sim é que vem a ser uma dureza. Subir um morrinho ou afastar-se em um barquinho de papel não é nada.

Depois ele vem com aquela conversa de ter sofrido tudo. Que nada. Ele não sabia o que dizia. Naquele tempo ninguém tinha filhos cardiopatas congênitos ou portadores de leucemia. Ninguém perdia os filhos ou a família em acidentes automobilísticos ou aéreos, para não falar em ataques a torres ou Tsunamis. Muito menos no filho de vinte e três anos, forte e saudável que foi dormir, numa noite qualquer e nunca mais acordou. Quando alguém casava, no tempo dele, dificilmente traía o cônjuge. Ele não viu nada.

O que eu digo para quem chega aqui depois de perder um ente querido saudável naquela tragédia da TAM ou na outra da GOL? O que eu digo quando entro no hospital, e faço isso há dezenove anos, e encontro aquelas crianças e seus pais perdidos, sem respostas e sendo tratados feito Joãos Ninguéns? O que poderia dizer ao pessoal de New Orleans depois do Katrina ter levado seus filhos, suas casas e sua honra? Ah! Jesus é bom. Confie nele e o mais ele fará.

Às vezes me sento no sofá, tarde da noite, sozinho como passo a maior parte dessa vida bandida, olhando para a TV, mas não vendo nada, e fico ali me perdendo em devaneios ridículos, de haver um Deus bom, que não cobre por seus milagres, que não me peça nada por um momento de paz que seja, pois não tenho mais nada para dar. Levaram tudo. Minhas coisas, minha fé, meu orgulho, minha dignidade e só há desgraças anunciadas para meus próximos dias. Todos os dias me aparecem novos ladrões, para me roubar até o que eu julgava perdido.

No próximo domingo, levantarei e irei até aquela sala para anunciar aos dez ou quinze presentes o amor de Deus, na forma de bençãos financeiras. Poucos entendem disso como eu. Farei isso com um sorriso constante no canto de minha boca. Quando alguém ousar dizer que o Divino anda ausente, levantarei minha sobrancelha direita e direi palavras de consolo e edificação. Farei isso tanto e tantas vezes que Ele virá, inevitavelmente virá. Paulo, o apóstolo, me ensinou isto: Anunciai até que venha! Ele não suportará me ver mentindo seguidamente e compulsoriamente a tantos inocentes. Nem que seja para me fulminar, finalmente, ele virá, se é que existe.

– Você precisa pensar positivo meu velho. Imagine você feliz, bem vestido e andando no maior carrão e acontecerá. Você atrai para si aquilo que pensa. Eu li no Segredo e outra vez no Muito além do Segredo. Deus é bom.

– O que?

cropped-Capricornio-PB.jpg

Powered by ScribeFire.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

7 thoughts on “Confissões de um indigente honorário

  1. Eu amo vc! Pode parecer pouco, diante desse quadro, mas acho que é o suficiente pra manter sua fé. Beijos…

  2. “Se o Ministério da Condenação foi Glorioso, muito mais o Ministério da Justiça o excederá… e se o que desvanecia teve a sua Glória, muito mais Glória terá o que Permanece. Portanto somos muito ousados no falar em virtude de tal Esperança. e não somos como Moisés que se tapava com um véu para que os filhos de Israel não olhassem para o fim do que desvanecia… mas todos nós de rosto descoberto reflectimos a Glória do Senhor, sendo transformados de Glória em Glória na mesma imagem como pelo Espírito do Senhor”.
    II Corintios 3:9-18

    God bless you.
    T.

  3. Nossa, vc tem estado inspirado…
    Senti somente falta das imagens antigas q vc adora colocar dos artistas e comediantes!! hehehe

    Sabe, meu querido…
    Uma das minhas maiores satisfações na blogosfera cristã, é ter encontrado tantas pessoas com uma mente como a sua. Consigo ver-te direitinho falando! Adoro seu jeito questionador! Nós Cristãos nos acostumados erradamente a dizer amem a tudo… e adoro quando leio textos irreverentes como seu! Me anima muito! Pois sei que não sou louca… Aliais somos loucos sim!! Demorei a entender o significado de “Jesus Freack” e hoje vejo que na verdade pessoas como nós somos Loucos sim, mas por Jesus! É de arrepiar, né?? Só quem tem Ele no peito sabe o que estou falando!
    Bjsss meu querido!
    Nunca pare de falar… melhor blogar!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.