A Gruta do Lou

Como será seu Good-O-Meter?

Então, como será seu Good-o-Meter? E se você fizesse essa medição hoje?

Esse negócio envolve teologia dogmática. Baseia-se em preconceitos estipulados por um ou outro determinado sistema de crenças, que estipula salvação e aceitação com base em receber Jesus como seu suficiente salvador (Armínio), merecimento e viver segundo seus pressupostos de Vida Cristã (fazer parte de uma igreja histórica, ler a bíblia, orar e dar o dízimo).

Sei não, mas tenho uma sensação muito forte de que entramos em uma nova era (não me venha com gracinhas de que sou adepto da Nova Era, etc.) onde Crer é também Pensar, como já dizia John Stott no século passado, quando nos visitou lá na Faculdade Teológica Batista de S. Paulo. Isso muda quase tudo de lugar, começando por não ser mais algo com ênfase na pregação, dando lugar à reflexão.

Conheço um homem que vive em Sorocaba, ele nasceu no Maranhão e possui um problema congênito (má formação dos membros superiores), membro da Assembleia de Deus, foi enviado a São Paulo pela família, morou com parentes e fez seminário (ESTE) onde o conheci (eu era professor lá nessa época). Veio para Sorocaba, anos depois vim com a minha família e nos encontramos. Ele é vereador na cidade, hoje, e se você quiser vê-lo todos os dias, basta ligar a TV TEM (Globo local) nos jornais de notícias da região. Costumávamos conversar longamente, antes dele se tornar tão importante, lá na ACAP, associação destinada a moradores de rua que ele criou e dirige na cidade, junto com sua esposa. Geralmente ele falava muito e, consequentemente, eu ouvia muito, tanto que sua esposa, vira e mexe, chamava sua atenção para deixar-me falar um pouco, também. Mas eu não me importava. Certa vez, perguntei-lhe de supetão: Você é feliz:? Foi a primeira vez que vi as palavras lhe faltarem. Sua resposta foi insatisfatória e ficou presa a argumentos materialistas. Noutra ocasião, o surpreendi com outra pergunta: E Deus, como está o Senhor na sua vida? Dessa vez a resposta foi ainda pior.

As pessoas são capazes de pregar sobre Jesus, falar dele, recitar os evangelhos, mas têm enorme dificuldade em pensar no Mestre. Se formos mais a fundo, buscando encontrar imitadores de Cristo, capazes de refletir o Filho de Deus em suas vidas, ações, atitudes, palavras e gestos, aí a coisa ficará ainda mais inconsistente, risível até.

Vejo por mim, pouco ou nada nessa carcaça sexagenária reflete o deus feito homem que foi crucificado por amor de todos nós. Creio que se eu fosse medido nessa balança do vídeo meu resultado seria igual ao dos outros, ficaria no vermelho. Entretanto, segundo uma releitura reflexiva dos evangelhos, de nossa era, seriam precisamente esses (a turma que fica no vermelho) que seriam salvos, com completo perdão de seus pecados. Quanto aos santarrões igrejeiros das eras anteriores e posteriores, sempre campeões no Facebook e no Twitter, não faço a menor ideia do plano de Deus para eles e chego a supor que correm sério risco de arderem no fogo do inferno, seja lá o que isso venha a ser, afinal, a quem muito se deu, muito se exigiu.

AVISO:
Não falte aos cultos dominicais na Comunidade Evangélica A Gruta, próximo a estação do Metrô Paraíso (Onde mais uma comunidade como a nossa seria encontrada?). Traga algo para a nossa ceia pós culto (comida e bebida – sem álcool- ), muita paciência para aguentar o pastor pregar uma hora e meia e o dízimo, claro.

012514_2012_Umaniversar2.jpg

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

1 thought on “Como será seu Good-O-Meter?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.