A Gruta do Lou

Batendo em bêbados

A via mais comum para galgar o estrelato é adotar atitudes politicamente corretas. Aprendi com o Paul J. Mayer, um dos grandes nomes do Sucesso e Motivação, que o nome genérico para essas pessoas é João Medíocre. São aquelas pessoas cujo epitáfio já está escrito, pois em suas lápides estará escrito o mesmo texto de seus companheiros de mediocridade, ou seja: “Aqui jaz João Medíocre, um homem que nunca arriscou nada, nunca rebelou-se ou indignou-se com nada, concordou com tudo e com todos sempre, com o cuidado de nunca se envolver pessoalmente. Morreu como viveu, do mesmo jeito que nasceu“.

Josias de Souza escreve no jornal a Folha de São Paulo e em um blog da Folha chamado Josias de Souza nos bastidores do poder. Como sugere o título do blog, o negócio dele seria a política. Mas vira e mexe e ele mete o bedelho em outros assuntos. Um dos prediletos é mexer com questões relacionadas com os ditos evangélicos, sobre os quais não demonstra domínio. Claro que ele não se cansa de palpitar na questão do Apóstolo da Igreja Renascer com sua conhecida esposa e do Bispo da Igreja Universal. Hoje, ele postou mais um texto maldoso sobre o Bispo. Maldoso porque menciona um inquérito onde o Bispo figura, segundo ele próprio informa, e trata o Bispo como culpado (e não como suspeito), sei lá do que.

Em que pese o fato de eu não nutrir nenhuma simpatia pelo bispo, embora o meu amigo de Azaré, Pastor Wagnor (que não é da Universal) insista em me manter informado sobre ele, a quem dedica estima e admiração, e muito menos por pastores ou padres de todas as linhas, salvo raras exceções, enxergo nesses textos uma atitude que reprovo veementemente, ou seja, o cara bate em quem todo mundo bate para estar bem com todo mundo. Sabe, é o tipo do cara que eu não confiaria a guarda da minha bicicleta. Não consigo confiar em quem vive escrevendo que o Estevan é isso, que o Bispo é aquilo, que os gays são do demônio ou têm o demônio, que o Malafaya é um turco safado e o Caio Fábio é um adultero sem vergonha. Ora, se eles são todos uns crápulas, não precisam de acusadores. Talvez fosse recomendável uma atitude magnânima com eles, do tipo daquela tresloucada de Jesus na cruz dizendo: “Pai perdoa-os pois não sabem o que fazem“.

Cara, eu não tenho nenhuma chance de julgá-los. Sei que ninguém acreditaria se eu dissesse, mas eu já cometi meu pecados por aí, também. E mais, a minha bíblia tem um texto que diz: “Todos pecaram e carecem da Glória de Deus“.

Eu bato um pouco na tecla que atira caca nos auto denominados ortodoxos. Isso sim é sair da mediocridade. Afinal quem tem coragem de fazê-lo? Poucos e eu sempre estou entre eles. Quem sabe assim, sou notado. Enfim sou a mesma porcaria, como esse infeliz do Josias, que deve ser um excomungado que vive dizendo: “graças a Deus não creio em nele”. Alguém com amor cristão genuíno deveria ter uma conversinha com esse gajo.

Mas ele não é o único, muitos irmãos blogais têm a mesma mania e estão caminhando pela mesma trilha. Fico muito triste quando entro em um blog que considero amigo e vejo textos com esse tipo de ênfase. Preferia não tê-los lido.

Esses dias me contaram uma piada legal: Sabe porque não existem piadas sobre o bispo Edir Macedo no céu? Ora, porque ele não irá para o céu. Xiii! Pequei, também.

6 thoughts on “Batendo em bêbados

  1. Oi Lou,

    seus textos mostram um crescendo de prazer para nós leitores e visitantes da sua fria gruta.
    Num recanto qualquer dela à luz e ao calor da fogueira sentimos cada vez a camaradagem aconchegante e enquanto tomamos da mesma garrafa de um licour, vamos nos aquecendo e as idéias começam a encontrar ressonância em nosso peito.
    Muito obrigado pela hospitalidade!
    Abraços,
    Roger
    PS: comentário muito sábio você deixou no Blog do Josias.

  2. Concordo, não é correto ficarmos falando mal desse caras, a propósito, as fotos que estão rolando na net, de uma mansão lindíssima, em Campos do Jordão, de 6 milhões de dólares, são mesmo verdadeiras, são da nova casa do bispo macedo?

  3. Tá bom,Lou você tá certo!”Todos pecaram e carecem da glória de Deus”.O Roger vem me falar de licour,nos aquecendo,nesse calor…credo!O que vai bem é uma cervejinha…rsss
    Sabe, o Caio Fábio,que você cita no seu post,que foi crucificado pelo seu adultério e outras coisas mais,deu uma entrevista a uma rádio chamada na frequencia.com,e quando perguntado se achava que o Chico Xavier depois de sua morte, teria ido pro inferno,ou não estaria com Deus,respondeu:Eu não!Ninguém morre sozinho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *