Os verdadeiros inimigos (a) da (o) Globo

A Globo tem um único norte: “$$$$$$$” .

A família Marinho nunca se comprometeu com alguém ou alguma empresa (particular ou privada) para compartilhar crenças, rituais ou espirituais. Segundo a avaliação deles, sua sobrevivência passa por uma “abertura” ética e moral a fim de arrecadar e multiplicar rendimentos, se não me engano. Salvo engano.

Entretanto, sabemos que há, mundo a fora, uma agenda em andamento capaz de alterar crenças e escolhas (inclusive as da Globo e filhotes) para seus fins.

Os da religião tal pretendem aniquilar outras tais religiões. Os da esquerda desejam aniquilar os da direita e vice-versa) Até o diabo entrou nessa com seu objetivo secular que é matar a Deus e todos seus seguidores. Deus não faz por menos e já revelou há milênios sua pretensão de triturar o capeta.

Falo de crenças, nada contra o verdadeiro divino, obviamente.

A moralidade é uma barreira tremenda para fins financeiros arrecadatórios e é um pozinho mágico espalhado por aí pelas religiões via religiosos. Claro que já tentaram o método de infiltração nas igrejas para tentar parar essa ameaça. Dizem que até o Papa atual seria um infiltrado, mas não acredito nisso, claro. Se não me engano, ué.

O que será dos donos de cassinos mundo a fora, se a maior parte das populações não perderem, digo, jogarem seus dinheirinhos em suas máquinas caça-níqueis. O mesmo se aplica aos donos dos bordéis; aos traficantes; aos assaltantes de bancos; aos banqueiros; aos comerciantes; produtores agrícolas; industriais; governos em todas as suas esferas; igrejas, hospitais; escolas de todos os níveis; creches; a mídia em geral; partidos; sindicatos de trabalhadores e de ladrões; etc.

MORALIDADE

O inimigo comum atende pelo nome de Deus, independente da forma que Ele seja adorado ou na forma que o concebam. Mas o que irrita mesmo é a D. Moralidade, que seria a melhor cria Dele, segundo a Aldeia televisiva Global e seus iguais. Tudo isso no meu mundo imaginário, óbvio.

Essa dona moralidade é porreta, pior, tem fobia à todas as práticas que desagradam o criador. Enfim, há de se avaliar bem onde estão se metendo. O banco Santander deu com os burros n’água, pois fala-se por aí em uma retirada de mais de cem mil contas com aquela aventura dos adeptos da zoofilia e de pedófilos lá nos pampas.

Só um dedinho de conselho à Globo, apesar de todos meus senões a ela: A TV como vocês a concebem está com os dias contados e nem é por causa da D. Moralidade, mas sim porque a TV já era e está sendo substituída por várias outras formas de divulgação, a meu ver.

A ERA DA INFORMAÇÃO

Na verdade, está posto nas ruas uma tremenda revolução nas informações que podemos chamar de a Era da Informação e é ela que vai ficar com todas as fichas (parte delas já estão com o inimigo que vocês ignoram) disponíveis. Mas advirto, os novos meios de comunicação logo estarão sendo antagonizados pela D. Moralidade, também, se já não está acontecendo.

A D. Moralidade não transige com o pecado. Ih, lá vêm os religiosos de novo. Mas eu apostaria tudo que me resta na evolução. Logo, todas as TVs estarão em algum depósito de lixo ao lado dos automóveis, PCs, notebooks, Ipods, Ipeds, Smartphones, bicicletas, carroças, etc.

Vou adorar se puder ver essa realidade completamente, ainda nessa vida.

 

Author: Lou Mello

Olha só, pessoal assíduo na Gruta (carinhosamente grutenses) já está careca de saber quais são as minhas graduações e tentativas de pós, etc.
Pessoalmente, não ligo muito para isso. Valorizo muito mais os meus mentores, tais como Dr. Russel P. Shedd, Dr. Zenon Lotufo Jr. e Dr. Dale W. Kietzman. Esse blog está repleto das coisas aprendidas ao longo de minha vida e isso fala por si só.
Meu espírito é missionário. Plagiando o Amir Klink, “Um homem precisa viajar… simplesmente ir ver por si mesmo”. Eu viajei bastante e ainda pretendo viajar. Quem sabe não serei portador de boas novas por aí, mais um pouco?
Atualmente, continuo acalentando o Projeto Corações Valentes, embora ele não tenha vingado ainda. Sinto falta do meu filho Thomas que, através de seu sofrimento, me deu essa ideia, antes de partir para a próxima dimensão.
Além de ter lecionado (Ef. Física e Teologia), ensino organizações não lucrativas cristãs a fazer amigos para ter sustento e, também, tento ajudar as pessoas a crescerem através da mudança comportamental. Sonho, ainda, treinar professores em prática de ensino, quem sabe…
A Gruta surgiu como a forma ideal para a prática de algo que sempre gostei muito de fazer, ou seja, escrever e me livrar dessa coisa interior que pressiona meu peito com potencial para me matar.
Também gosto música, literatura em geral, educação e astronomia (minha segunda paixão secreta, Ih falei).

4 thoughts on “Os verdadeiros inimigos (a) da (o) Globo

  1. Amigo Lou, há mais de 25 anos não assisto nada na Globo, já não assistia muito mesmo quando morava ai. Mas confesso que o que mais me chamou atenção no teu blog foi a capa de fundo. Esse livro é um dos meus preferidos “A volta do filho pródigo de Henri J.M. Nouwen. Outro livro maravilhos e que volto sempre a lê-lo é o livro Paredes do meu coração de Bruce e Barbara Thompson, já ouviu falar? Recomendo. Forte abraço amigão.

    1. Georgia

      Sim, é uma pintura do Rembrandt que está no Museu Ermitage, em San Petersburgo e aparece na capa do livro A volta do Filho Pródigo do Henri J. M. Nouwen. Além do livro, a história de vida dele é riquíssima. Não li o livro Paredes do meu coração de Bruce e Bárbara Thompson. Vou ficar atento e assim que der, vou ler sim. Recomendação sua é uma ordem. 🙂 Abraço pra você também amigona.

  2. Pra você ver como Nouwen me deixou tao fascinada com seu livro que até da pintura famossissima de Rembrandt ficou numa parte escura das minhas lembranças. Embora Nouwen a use (a pintura) com tanta veemência em seu livro o que aliás é quase ela a protagonista da estória, deixando até mesmo a hist. do Filho Pródigo num segundo lance, eu só consigo associar esta pintura a imagem do livro de Nouwen. Incrível! rs.

  3. Lou,

    pra você ver como Nouwen me deixou tao fascinada com seu livro que até da pintura famossissima de Rembrandt ficou numa parte escura das minhas lembranças. Embora Nouwen a use (a pintura) com tanta veemência em seu livro o que aliás é quase ela a protagonista da estória, deixando até mesmo a hist. do Filho Pródigo num segundo lance, eu só consigo associar esta pintura a imagem do livro de Nouwen. Incrível! rs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *