A Gruta do Lou

Arauto da Graça

solidao

Aos domingos, evidencia-se toda a miséria de uma fé não correspondida, na certeza de que nada do que se espera realizar-se-á, apenas o vazio e a frustração de orações não atendidas e, muito menos, ouvidas.

Imagino, consternado, que não fui incluído entre os tais justos. Diz o texto bíblico que jamais se viu um justo a mendigar seu pão. Concluo não haver justos mendigos ou maltrapilhos. Ultimamente, estou mendigando o pão nosso de cada dia, na doce esperança de que será só mais uma vez, mas isso está se tornando uma rotina insuportável. Outra prova de que não fui incluído entre os justos está no poder das minhas orações. Diz o texto que muito pode por sua eficácia a oração de um justo. As minhas orações não passam do teto, como diria o truncho do pastor Renato. Lá no céu não há registros de minha parca e apagada existência, se não me engano.

Ninguém mais do que eu defende a Teologia da Graça. Pode até empatar comigo, mas não me ultrapassará, nem o Manning com esses livrinhos sabotadores dele. Em um domingo como hoje, se o Pr. Rudemar da Igreja Projeto Raízes (estranho, não me lembro de ter visto um recado dele no Orkut me cumprimentando no dia do meu aniversário) tivesse me convidado para pregar naquela igreja pungente onde ele está com o boi na sombra, eu teria descido para São Paulo, logo cedo, em meu Land Rover Defender, e feito uma exposição eloqüente de um dos textos áureos dessa teologia única. Provavelmente, minha prédica levaria a congregação toda às lágrimas e a uma nova vida com Jesus na perspectiva correta da Graça, como naquela vez em Osasco.

Mas apesar de minhas opções teológicas acertadas e politicamente corretas, o Criador continua irredutível em não me atender, não me perdoar, se quer, considerar minha presença desnecessária. A vida dos privilegiados que foram atingidos pelo fogo da Graça é relevante. Não há entre eles ninguém como eu. Só magnatas da palavra. A seleção natural para ingressar nesse ceio é altamente exigente. Se seus defensores pregam o perdão incondicional, de outro lado, o criador parece não concordar com a presença dos pecadores confessos como eu. Ele quer perdoar, surpreender, ser o único galardoador daqueles que o buscam. Nada de competição nesse assunto.

Daria tudo por meu mundo e nada mais (sic). Mas amanhã será um lindo dia. Deus será informado por Miguel que há aqui na terra um cristão (euzinho) capaz de defender a teologia da Graça como poucos. Que vive sob a luz do perdão incondicional e considera todos aptos ao Reino dos Céus, estendendo a cada um que solicita a oportunidade de entrar, sem nada pagar. Dirá mais: ventos e tempestade o têm atingido, bem como seus queridos e sua casa. Chegou a hora de entoarmos o hino à liberdade para romper os grilhões das cadeias que o escravizam às piadas de mau gosto do chifrudo incansável. E Deus dirá: faça-se conforme suas palavras.

Então eu, sem nada a provar, direi: estava morto e voltei à vida, trazendo comigo toda a minha casa, para a glória do altíssimo.

6 thoughts on “Arauto da Graça

  1. Que seja conforme a tua fé e que possas então clamar: “estava morto e voltei à vida, trazendo comigo toda a minha casa, para a glória do altíssimo”
    God bless you.
    T.

  2. Pingback: Lou Mello
  3. Posso me confessar? Estou em prantos. Olha Lou, talvez tenha vivido de maneira diferente de você, ou de seu personagem, como queira.
    Mas de maneira muito parecida também, perguntava pra Deus por que Ele não me ouvia? Tenho um caderno de orações. Gosto muito de orar escrevendo e anoto datas. Às vezes olho pras minhas orações e pras datas delas e penso: Meu Deus há quanto tempo estou Te pedindo isso ou aquilo e não obtenho qualquer sinal de resposta? Assim como você e os seus sou sustentada pela Graça incomparável de Deus. As pessoas não sabem o que vai nas profundezas de nossos corações. A Graça de Deus atingiu minha vida, de maneira que não pude deixá-la debaixo de minhas asas, ela me fez alçar vôo. Fui criticada,rechaçada,perseguida
    desprezada, mas nunca perdi a esperança. E ainda aguardo,espero,na esperança da glória de Deus.

    Essa fila deve ser imensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *