A Gruta do Lou

Angústia essencial a respeito da Psicologia

Sigmund Freud

Antes de mais nada, gastei um tempão, neste fim de semana prolongado, afinal ele começou na quinta-feira para mim, com a impossibilidade de voltar a São Paulo para trabalhar, organizando meus blogs na suposição de que eles deveriam estar em acordo com meus serviços e ministérios. Sem falar no lazer, embora os psicólogos não apreciem essa palavra, muito menos o significado dela. Então, a partir de agora ficou assim, acompanhe:

A Gruta do Lou – esse espaço aqui como uma antítese da igreja atual e outras bobagens teológicas e igrejeiras

Cleaner – dedicado ao ministério de apoio às famílias atingidas pelas conseqüências do uso indevido de drogas e álcool, por aí.

Projeto Coração Valente – dedicado a informar sobre projeto, os males causados pelas cardiopatias congênitas e as soluções possíveis.

Corpus Sane – dedicado a compartilhar minha experiência na área da Educação Física.

Filantropia Br – dedicado a informar e dividir algumas idéias sobre o tema e o meu serviço de consultoria para ONGs

Lou Cave – dedicado ao escoamento de minhas angustias políticas.

Guia Postal – Uma parceria com meu amigo Khalil e suas manias herdadas dos grandes tolos Norman Vincent Peale e Emmet Fox

Além disso, há os sites:

Lhmbrasil

A Arte de Recuperar

Projeto Coração Valente

Alguns deles estão mais acabados e outros estão em desenvolvimento ou começando. Nem sempre consigo manter o ritmo desejado, mas procuro manter tudo andando. Aproveite o que desejar.

ωωωωω

Em relação à encomenda de nossa leitora, sobre minha angústia essencial a respeito da Psicologia, cabe informar que ela (a angustia) deve ter nascido de alguns traumas (sic) vividos ao longo da jornada. Foram as psicólogas, devidamente instruídas pela psicologia, nomeadas para atazanar minha vida e colocar caroço de azeitona na minha empada as responsáveis por essa minha neurose.  Ops, agora chama-se TOC.

Começou com a D. Glorinha nos tempos do Vocacional, a quem devo o privilégio de ter feito o ginásio em dois anos a mais do que meus colegas e seguiu-se com aquelas vacas do Curso Básico de Humanas da PUC, cheias de rancor e disfunções na área sexual.

Passou pela competentíssima Rasma, mulher do Roberto Jackob, que além de convencer o marido dela de que eu desejava usurpar o carguinho dele, na Missão Portas Abertas, era a psicóloga do Colégio Batista, quando retornamos dos EUA e, como não podia deixar de ser, não queria receber a Carolina de volta na escola. Foi preciso lançar mão de expedientes pouco recomendáveis, como a influência do Gióia Junior e do irmão dele para conseguir a vaga. Se ela não fosse psicóloga, teria percebido que minhas intenções não eram em relação ao marido dela, mas desejava, na verdade, o cargo do Irmão André.

Daí veio a fase da prefeitura e a grande conspiração das psicólogas petistas, em parceria com as não menos dispensáveis assistentes sociais, contra mim, um inocente professor de Educação Física com vieses teológico e administrativo marketeiro. Elas já haviam arrogado para elas o direito exclusivo de orientar a educação infantil pública e privada. Afinal, crianças são apenas seres mentecaptos desprovidos de corpo e funções orgânicas. Os hormônios, as mutações corpóreas, a alimentação, o exercício e, sobretudo, o brincar não tem qualquer importância no desenvolvimento desses serezinhos inúteis. Eu queria estimular as crianças brincando, correndo, andando, saltando, virando cambalhotas, dando muito colo aos bebes e elas tinham horror a todas essas minhas insanidades. Para elas, melhor era pendurar estimuladores visuais no teto e deixar as pobrezinhas abandonadas em seus pouco confortáveis berços. Felizmente a baianada do nordeste ainda não tem acesso a essas imbecilidades.

Depois elas costumam vir com conversas imbecis do tipo que considera Freud como o pai da psicanálise. O cara deve estar de bunda para cima e membros retorcidos em sua tumba com essa história. Nada ofende mais um médico do que chamá-lo de psicólogo. Tão pouco Karen Horney, Paul Tournier, Young e Piaget foram psicólogos. Eles se suicidariam antes disso.

O Brasil tem muito mais psicólogos por metro quadrado do que nos EUA e na Europa. Também nunca ouvi falar de psicólogo japonês fora daqui. Somos latinos e, por razões climáticas, possuímos a tendência de privilegiar as emoções em todas as áreas de nossas vidas. Queremos emoção em tudo, no namoro, no sexo, no casamento, no trabalho, até para andar de bicicleta, queremos sentir algo. Não bastam os prazeres naturais que nossos corpos nos proporcionam. Na história da civilização ocidental nada mata mais do que as emoções. Amor, ódio, medo, angústia, ciúmes, alegria, tristeza, etc., matam muito mais do que o câncer e seus parceiros. Mas continuamos querendo colocar emoções em tudo. E os psicólogos inventaram a maioria dessas porcarias. O resto foi inventado por sacerdotes e pastores dementes.

Aliás, depois que os púlpitos viraram depositários de excrementos e vômitos psicológicos a igreja tornou-se completamente insuportável. Se Deus quisesse salvar o mundo, nem precisaria mandar o pobre Jesus de volta. Bastaria eliminar os psicólogos, os assistentes sociais, os advogados, os médicos, os teólogos e alguns professores de Educação Física com algum tipo de raio exterminador imediato e pronto. Claro, vale lembrar: toda regra tem sua exceção. Nesse caso eu não conheço, mas deve ter. E não se ofenda, caso haja um desses diplomas na parede de sua sala de trabalho. Não basta fazer uma faculdadezinha qualquer e adotar o psicologuês para tornar-se um demônio, será preciso tornar-se um conspirador também. Daí você será um deles.

Por isso e mais um monte de outras razões a psicologia me angustia. Ela é um dos principais motores geradores desses monstros.

16 thoughts on “Angústia essencial a respeito da Psicologia

  1. A sua angústia até posso perceber, todos nós estamos cheios delas, daí as “grutas” da vida, só não consigo entender quem são:”aquelas vacas do Curso Básico de Humanas da PUC, cheias de rancor e disfunções na área sexual”. Seu curso era de veterinário?
    Talvez valha a pena…
    meditar nisso.
    God bless you,
    T.

    🙂 🙂 🙂
    Não, era um curso básico para todos os alunos da área de humanas, lá na PUC. Tivemos duas professoras de psicologia, uma em cada semestre. Me referi a elas usando essa expressão (vacas) que para nós significa prostituta, nesse contexto . Tenho muito respeito pelas prostitutas e nenhum por aquelas moças. Estranho né?

  2. O ocidental busca a psicologia para explicar as suas angustias.
    O oriental recita mantras durante horas,buscando equilíbrio.
    Todos tentando uma saída, mesmo que seja atirar no próprio pé…

    Diria mais, faz tempo que os ocidentais viraram cobaias da psicologia e seus mais lunáticos experimentos, tais como os de Rogers e Dr. Spock, que depois de causarem os maiores estragos, sumiram. Algumas grandes contribuições nos foram dadas por Eric Berne com sua Análise Transacional, Frederic Perls e a Gestalt-terapia e Viktor Frankl com a logoterapia. O resto é lixo, salvo engano.

  3. Médicos nunca são psicólogos,são psicanalistas.Seguem geralmente duas escolas,a Freudiana e a Jungiana.Existe também a escola Lacaniana.Erich Fromm que você mesmo cita,foi um excelente psicanalista.A psicologia é oriunda da psicanálise.Os psicanalistas não se bicam muito com os psicólogos e vice-versa.Certa vez ouvi uma psicóloga dizer que os psicanalistas se arrogam os donos da verdade.Existem em todas as profissões bons e maus profissionais,não tenha dúvida.A psicologia há alguns anos atrás não era nem sombra do que é hoje e tem se desenvolvido de maneira muito grande conforme os anos passam.Temos hoje uma gama de profissionais competetíssimos.Nos E.U.A.e salvo engano,na Europa todo psiquiatra é obrigado a ser psicanalista também.Além de cuidarem da parte fisiológica do cérebro,são obrigados a conhecer os mecanismos emocionais,para tratarem o paciente como um todo.O que pretende a psicologia,é levar o sujeito ao encontro de si mesmo,para ele próprio saber lidar com seus problemas e emoções.Ela não é mágica,não traz varinha de condão.Como disse Raquelzinha,o oriental é muito diferente de nós,são criados para serem zen.Pelo visto,sua angústia a respeito da dita cuja, vem mais de experiências vivenciais com maus profissionais da área,do que com visitas a consultórios para ser terapeutizado.Agora entendi,eu acho!

    Fiz terapia, muitos anos. Meu terapeuta foi o Zenon Lotufo Jr, que não é psicólogo, mas os coloca no bolso e, hoje, está quase doutor, em teologia. Você quase repetiu o que eu disse, mas com suas palavras. Psicanálise e Psicologia não são a mesma coisa, mas a psicologia é uma filha não desejada da outra. Se você deixar a psicologia sem a psicanálise, o que sobra? As emoções? Como diria o Emmet Fox, a teologia e a psicologia andam de mãos dadas muito antes dos psicólogos e da tentativa de transformar a psicologia em ciência. Ocorre que os psicólogos, menos exceções, resolveram andar sozinhos, arrogando o direito de entender nossas emoções segundo seus próprios caminhos. Alguns psicólogos conseguiram achar o bom caminho da psicanálise, particularmente os que descobriram o Lacan. Este os remete a Kierkegaard a o Sentiido da Angústia, uma das maiores obras produzidas pela humanidade. Depois da origem dos problemas de Freud e dos esteriótipos de Young, essa foi a grande descoberta. Os psicólogos precisam entender que todas as nossas emoções ou tudo que sentimos é produzido por nosso corpinho. Por isso os médicos levam grande vantagem sobre eles. Não dá para entender um adolescente, por exemplo, sem entender o que se passa com o corpo dele. O mesmo se dá com as mulheres na menopausa ou na TPM. Particularmente, estou mais próximo, a cada dia que passa, das posições existenciais. Minha angústia maior é morrer e descobrir que era tudo falso, falo de Deus e da teologia. Isso me coloca ao lado daqueles que repudiam as emoções. Prefiro mil vezes respeitar uma pessoa do que amá-la e fazê-la sofrer. Quem respeita, não abandona, não trai, não trata egoisticamente e etc. Psicologia, enquanto objeto de estudo, não ajuda, confunde. O Zenon não conseguiu me curar e nem tinha esse objetivo, me ajudou a achar o rumo, não o dele, o meu. Mas ainda estou longe do alvo.Espero que Deus ajude a minha fé.

  4. se algum adolescente meu fosse fazer o comentário da Raquel, Lou, diria – cada um no seu quadrado…
    🙂
    beijos,
    alê

    Olá Alê, bom vê-la por aqui. Só escrevi sobre esse tema para esclarecer minhas diferenças com a psicologia. Mas, de fato, as pessoas reagem diferentemente, dependendo de suas origens. bjs.

  5. Senhor Lou, deite-se aqui, sim, sim, fique à vontade, pode tirar os sapatos…está confortável? agora fale-me de sua mãe.

    Para trás de mim, Satanás! 🙂

  6. Raquel,Raquel!!!!! Pára de andar em círculos,vê se te “ENQUADRA”
    Andar em linha reta também pode…só não podes ir aonde quiser…
    Já ouvi isso nos porões da ditadura,onde sob tortura,vi meu ego
    ir pelo ralo…

  7. kkkkkkkk
    muito bom seu texto Lou!
    Concordo plenamente… depois que a galera começou a introduzir a psicologia… Jesus não é mais remédio!

    ps: japonês psicólogo é bom! hhahahaha

  8. Ah há! Descobri. Eu sabia que tinha escrito esse texto. Em alguma das minhas noites mal dormidas você o surrupiou de mim.
    Aí turma que visita essa gruta: o texto é meu.

    Também não precisava me entregar. 🙂

  9. Às vezes trazemos dentro de nossa essência conflitos não resolvidos, QUE ESCOLHEMOS não mexer. O outro seja quem for, um psicólogo/psicanalista, não pode ser responsabilizado porisso.

    Os psicólogos sempre são os culpados, eles, os assistentes sociais, o médicos, os advogados e os pastores.

  10. Vixe Lou,

    Parece que vc está certo, esses psicológos todos na sua vida tocaram mal com você. Sei lá, talvez com a baianada psi do nordeste tu tivesse tido mais sorte e menos preconceitos, rancores e mágoas…

    Tá certo, fica na gruta. Cada um desenvolve a defesa que melhor lhe cabe. E não deixa de ir aos cultos todos os domingos bater palminhas e gritar aleluia… É uma catarse bicho! (isso não é a mesma coisa que vaca e nem acho que vc seja prostituto).

    xau

    Não costumo ir aos cultos dominicais, hábito perdido há bom tempo. Se bem que, como C. S. Lewis, gostaria de ter a coragem de manter os sacramento da eucaristia em dia, na versão protestante, claro. O que tem no nordeste de bom, ainda, é a ausência das psicólogas na educação, o que é muito bom. Você já reparou que os nordestinos são muito melhor educados? Pelo menos, do presidente ao zelador do prédio, passando por músicos, escritores, etc, são todos oriundos das cidades dos coqueiros. xau

  11. Puxa cara, to impressionada com a tua revolta, com o teu jeito de tratar as pessoas que passaram por tua vida ou as que ainda podem passar…esse Cristo que a teologia te apresentou não é o mesmo que eu conheço…tem alguma coisa errada…vc não vê?

    Seria bom não esquecer que boa parte disso tudo não passa de literatura. Sou apenas um personagem, em outras palavras, aquilo que meu autor me faz ser. Posso até ser inspirado me fatos reais, mas não sou real. Parte de mim é pura criatividade. Muitas vezes sou aquilo que alguém gostaria de ser e não pode ou não conseguiu. Cuidado. 🙂

  12. Irmão Lou,

    O evangelho do medo prá mim é falso! Se Deus é por nós quem será contra nós?

    Vai olhar o céu azul e deixa o Senhor fazer o resto!

    Eita, ainda tem céu azul aí?

    Só um detalhe, o senhor citado é um tal de Luiz Henrique, autor do blog e eu sou seu personagem, um narrador concebido na mente perversa dele.

  13. OI!! Acho que seu desabafo é pertinente, quando não buscamos o melhor, ao que parece suas buscas são sempre as mesmas para confirmar a sua teoria. Quanto ao coorporativismo que existem entre os psicólogos é fato!!! Todos dizem que fulano é bom,nem sempre, onde moro já fuiá vários terapeutas e acreditem, as vezes me asusto com o tipo de abordagem, teve um que mandou eu dar uma dura de fato em uma certa pessoa, isso não é o que se chama de terapeuta e sim um instigador de brigas e mais conflitos reais.Fugi é claro……..acho que ele (terapeuta está mais doido que eu.

    Oi, obrigado pela visita. Na verdade não tenho minhas teorias, só repito algumas coisas que acho importantes. Alguma descobertas psicológicas podem ser úteis. Mas há uma classe, interesses financeiros e isso corrompe o processo. Não conheço, mas deve haver algum bom terapeuta por aí.

  14. Ola todos Estou no japao e gosatria de solcitar um HELP> Minha Filha de 17 anos esta passando por problemas que nao sabemos bem definir (mental ) e aqui no japao nao temos como tratar dela gosatriamos de saber se tem algum
    Psicologo do conhecimentos dos Senhores que possa nos dar uma ajuda para ver o que esta acopntecendo para que possamos andar avante com o tratamento correto para ela. pois existe aqui a mentalidade de tratamentos por medicos brasilerios nos sentimos mais confiante.
    agradeceria se alguem puder nos dar uma Luz neste pedido.
    contato
    Andre Costa
    msn: neyous@live.jp
    Skype: andre.shogun

    André
    Gostaríamos de ajudar, mas sua mensagem não está clara para nós. Entendemos que sua filha de 17 está passando por problemas. Você deseja a indicação de um terapeuta brasileiro que viva no Japão ou deseja comunicar-se com algum profissional aqui do Brasil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *