A Gruta do Lou

Amigo, irmão e companheiro

Conversávamos sobre o tema e algo se moveu em meu interior. Recebi um E-mail do Khalil. Ele me escreveu, assim que chegou em Jerusalém. Entre outras coisas, disse.

“Depois que você me deixou no aeroporto de Guarulhos, naquela tarde, meu coração foi se apertando mais e mais. A cada milha voada, a cada novo aumento da distância entre nós, mais aperto eu sentia no peito. A imagem do seu rosto ao lado do rosto da Dedé não me saia da cabeça. Pedi licença ao serviço de bordo para abrir o notebook e enviar-lhes um E-mail, mas não me deram autorização e isso aumentou minha dor. Queríamos muito, eu e a Laila, que vocês tivessem embarcado conosco, que estivessem engajados na mesma missão, como em tempos passados.”

Quando o Thomas foi operado, da primeira cirurgia, o Khalil estava em reunião na sede da missão, em Londres. Ainda não era tempo dos E-mails. Como ele tinha me pedido para manter-lhe informado de tudo, enviei-lhe um telegrama informando a data e a hora da operação, imaginando que ele passaria aquele dia em jejum e oração, sob a nevoa londrina. Conheço poucos que levam essas práticas tão a sério quanto o Khalil.

Durante a cirurgia, passei a maior parte do tempo em pé, na entrada do centro cirúrgico. Diferente das cenas que vemos no cinema, não havia sofás e poltronas confortáveis, nem mesmo cadeiras naquele lugar. Parece que ninguém queria ver gente por ali, ou não ligavam a mínima para esse detalhe. As horas passaram. Tinha um livro do Emmet Fox aberto em minhas mãos e, embora olhasse as frases, não consegui distinguir nada. De repente, ali naquele lugar improvável, senti uma mão repousar em meu ombro. Antes de olhar, vi a imagem de meu pai que morava em Ponta Grossa, depois do meu irmão que morava perto do hospital e mais algumas imagens, então virei e, perplexo, divisei a figura impar do Khalil. Nos abraçamos e choramos por vários minutos. As pessoas que estavam ao lado, desconhecidas e estranhas, uniram-se a nós naquele pranto silencioso.

Mais tarde, Khalil me narrou como conseguira chegar a tempo. Recebeu meu telegrama na sede da missão, no dia anterior. Imediatamente, ligou para o aeroporto e foi informado que o próximo vôo para São Paulo partia em duas horas. Assim, ele tinha uma hora para fazer o Check in de embarque. A mesma pessoa que o levou até o aeroporto, ficou encarregada de resolver o que fazer com o hotel e as coisas dele que estavam lá.

Naquela época, meu aluguel estava em dia e minha situação financeira era estável. Aquela cirurgia foi paga pelo governo e não estávamos precisando desse tipo de ajuda. Só tinha um tipo de problema, além da enfermidade de nosso filho. Não disse a ninguém, nem mesmo ao Khalil, mas me sentia só. A Dedé é minha companheira da vida, mas essa questão dói nela, igualmente ou mais e ela deve sentir muita solidão, também. Entretanto, meu amigo captou meu sofrimento ao ler meu telegrama e eu não havia escrito uma palavra que pudesse dar a entender isso. Ele fez aquela viagem maluca só para chegar a tempo e me dar aquele abraço, dizendo: Aconteça o que acontecer, estou aqui com você.

Grande parte das vezes, isso é tudo que precisamos. Companhia sincera e desinteressada, amizade verdadeira. Como disse o Milton: “Amigo é coisa para se guardar, dentro do peito.” Vejo a presença de Deus muito mais nessas atitudes. Ele nomeia anjos temporários para nos apoiar, dentre as pessoas dispostas. Eu mesmo já tirei de anjo, algumas vezes.

O Khalil está em Jerusalém e parece pressentir alguma coisa. Não sei se ele não fará outra vez a mesma loucura, se for preciso. Oro ao Senhor que me dê condições para retribuir, caso isso seja necessário, algum dia. Felizmente, nunca aconteceu. No máximo, precisei ir socorrê-lo devido à alguma quebra do carro, em algum lugar por perto. Mas se tivesse que atravessar o mundo, e pudesse, eu o faria para ajudar meu amigo. Deus sabe disso.

5 thoughts on “Amigo, irmão e companheiro

  1. “Um irmão pode não ser um amigo, mas um amigo será sempre um irmão. “Quem é mais amigo de um irmão do que seu irmão?”

    “E, muitas vezes, esse amigo está ainda muito mais perto do que imaginamos”.Obrigado pela visita e comentário, volte sempre. Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *