A Gruta

Lou Mello

 Lou Mello

O Blog “A Gruta do Lou” é uma ideia. Personagens bíblicos, tais como o profeta Elias e o rei Davi refugiaram-se em cavernas quando a situação era desfavorável. Nesses lugares, aparentemente, inóspitos eles se fortaleceram para sair e vencer.  Jesus Cristo veio ao mundo a partir de uma caverna, invertendo o processo e sua carcaça descansou em outra, para sempre.

Inicialmente pensamos em uma clientela meio esquecida, tais como:

os endividados, deprimidos, estressados, maltrapilhos e cultos, apesar de cristãos.

A proposta é refletir a respeito. Não há definições e não estamos buscando-as. Talvez a maior possibilidade seja a troca de experiências. Gostamos de nos auto denominar: grutenses e não há nenhum pré-requisito burocrático, para tanto. A única constante tem sido o fato de sermos, assumidamente, um grupo de maltrapilhos espirituais.

morcego-12

2 thoughts on “A Gruta

  1. A Gruta é tão dolorosa que quando pasamos por ela, ninguém se habilita em nos acompanhar em trajetória tão amarga . Ela nos faz refletir , nos mostra quem realmente esta do nosso lado, ela nos faz entender que o ser humano esta debaixo de uma condição irrevogável , a Solidão . Na Gruta, eu aprendo a valorizar e respeita a única realidade humana, aprendo a aceitar a diversificação de pensamentos e opiniões, ela ainda me faz impaciente. Talvez seja porque … talvez eu ainda não tenha captado o sentido , a fuñção e o porque da solidão em minha vida. Aquestão é que a Gruta é um lugar de aprendizagem e lugar de amargas algemas que nos conduz a escravatura remota de nossos antepassados, ela nos faz amadurecer ao ponto de nos tronarmos amargos e incrédulos, sem fé, sem condições alguma de crê em uma vida salutar. mesmo sendo assim, ela é de extrema importância a vida humana. Ela é … importante.

  2. Né por nada não Ramon, se tá amargo que só Boldo. “Sem fé, sem condições alguma de crer em uma vida salutar. “Até a vida de sofrimentos pode ser salutar. Sim,somos um grupo de maltrapilhos espirituais e materiais também. A vida nessa gruta aqui é democrática, cada um fala a besteira que quer, e também ouve o que não quer.rsss A gruta pra mim tem sido lugar de nascimento, re-nascimento, refúgio, refrigério, de encontros, de contatos, de aprendizado, de muita risada, divertimento, conhecimento e crescimento.

    Como você disse, a Gruta é um espaço democrático. Se o Ramon o sente como descreveu, amém. O que ele talvez não tenha experimentado é tomar uns goles daquela água que corre lá no fundo. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *