A Gruta do Lou

A verdadeira religião

Não Senhor meu! Nunca te vi com fome e te dei de comer, ou com sede e te dei de beber. E quando te vi estrangeiro e te hospedei? Ou nu e te vesti? E quando te vi enfermo ou na prisão e fui ver-te? Trinta e três anos te busquei, mas nunca te encontrei, nunca vi tua face e nunca te servi, meu Rei.

A resposta suave e doce soou, e desta vez ouviu-a também a donzela, mui fraca e longínqua:

“Em verdade, em verdade, te digo que, quando fizeste a um destes pequeninos irmãos, a mim o fizeste”.

(Do livro “O Outro Mago” de Henry  

Van Dike)

A todos os meus benfeitores, aos desesperados e aos ex-dependentes de Igreja.

לּהּמּ

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

5 thoughts on “A verdadeira religião

  1. Em tudo devemos dar gracas. Quando reclamamos mais do que agradecemos, parece que a bencao nao chega…pois, nossas necessidades serao difíceis de serem supridas.

    Bom fim de semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.