A Gruta do Lou

A tal da força mental


Não fui para o jogo com idéias suficientemente claras”

“Fui sem saber como enfocar o jogo, não me preparei para atuar como deveria, porém o bom é que reagi”, continuou Nadal, que confessou ter contado com a sorte para sobressair. “Quando alguém está 6/3 e 5/3 abaixo, se não tem sorte não consegue virar. Ela sempre é um fator, mas sempre deve-se lutar; caso contrário, não há sorte que faça o trabalho”.

“A partida muito perdida para se pensar em outra coisa que não fosse ganhar ponto após ponto; depois, você vê o que acontece, sempre esperando que venha a inspiração para tirar um algo mais”

Palavras do tenista Rafael Nadal, atual nº 1 do mundo, após vencer o argentino David Nalbandian, de quem já era considerado um freguês, por ter perdido seguidamente, nos jogos anteriores.

“Reconhecidamente muito forte na parte mental”, disse o editorialista do Abril.com esportes, logo a seguir.

Em meus dias aos pés do Zenon, trabalhei fortemente os conceitos de mudança comportamental. Meu mestre, especialista no assunto, fez de tudo para me levar a uma atitude mental positiva. Infelizmente, o procurei muito tarde, quando já era um caso perdido para o existencialismo pessimista. Na verdade, me apaixonei pelo tema e vesti o uniforme do time onde já jogaram Kierkegaard, Pascal, Hussell, Heidegger, Jaspers, Max Scheler, Sartre, Camus, Fernando Pessoa, Drumond de Andrade, Simone de Beauvoir, exclusivamente ou esporadicamente, ou outros adeptos do conceito de angustia, crentes na máxima de que a existência precede a essência, por dois fatores determinantes:

1) O processo é biológico, antes de mais nada. Você nasce com esse genoma e depois permite sua manifestação ou passa o resto da vida lutando contra ele, dizendo a si mesmo que isso é coisa de perdedor e fazendo esforços mentais monumentais para se superar em tudo que faz. Pesquisas indicam que os vencedores morrem muito antes do que os perdedores.

2) Aqueles excomungados da PUC nos levaram para o teatro da faculdade e exibiram o filme O Estrangeiro, estrelado por Marcelo Mastroianni. O enredo desse filme foi extraído do Livro de Albert Camus com igual título. Creiam-me em um ponto, nem sempre vale a pena assistir um filme estrelado por um grande ator. Esse desgraçado do Mastroianni, um dos maiores atores que o cinema viu e verá, que teve a desfaçatez de arrebatar uma das mulheres mais lindas que o mundo conhece, a atriz francesa Catherine Deneuve, interpretou um existencialista muito além do esperado e me convenceu completamente. `Para completar, fizeram um debate após a exibição e atônito, descobri todas as respostas capazes de dar sentido à minha vida. Anotei o nome dos livros e autores, feito louco, e nunca mais fui o mesmo idiota de antes. Tornei-me um tolo de categoria superior.

Só não consegui superar esses caras citados em um ponto: não foi possível deixar de crer na existência e paixão de Jesus Cristo. Isso tornou-se um paradoxo monstruoso ao longo dos meus dias, até hoje.

O Zenon me emprestou um livrinho, certa ocasião, que ensinava o jogador de tênis a concentrar-se no jogo até conseguir jogár automaticamente, sem precisar pensar nas jogadas, caso contrário, essa coisa é capaz de atrasar os movimentos e levar o truncho à derrota. Cheguei a usar as técnicas em outro jogo, o tênis de mesa. Conclui então que se para jogar aquela porcaria precisaria fazer aquela ginástica cerebral horrorosa, maculando minha essência perdedora, então estava fora.

Como decidi ficar fora desse mundo e dessa vida se a condição única é pensar como todos, igual a um robô pré programado para ser um estereotipado vencedor qualquer. Se quiser ver um vencedor, assistirei a todos os vídeos das corridas do Schumaker, aquele infeliz, ou às novelas do Tarcisio Meira. Esses caras não perdem nunca. Não estou nem aí para essas porcarias.

Agostinho me arrebatou quando decidiu defender a verdade. Fez mais do que isso, demonstrou que ela é um dos pilares centrais da Palavra de Deus. Como posso viver dizendo não sentir angústia ao olhar para todos os lados? Pior, acredito, com todas as minhas forças, que as pessoas à minha volta mentem ao sublimar suas angustias dizendo-se felizes e realizadas, sobretudo os psicólogos, quando querem me convencer a pensar positivamente, como qualquer bunda mole é capaz de fazer.

OPS: Aproveitando a deixa, resolvi atender às mulheres reclamantes de um visual ocupado por um homem. O vídeo acima, a meu ver, atende os reclamos.

7 thoughts on “A tal da força mental

  1. Vamos por partes: em minha coletânea de informações inúteis, tenho anotado que as mulheres, embora digam gostar de homens com rosto de boneco, acabam se casando com homens com virilidade mais acentuada, ou seja, de homem com cara de homem. Isso porque o que está em jogo é a preservação da saúde da espécie, aquela coisa animal.

    Essa frase, claro, é frase de perdedora. Nunca namorei um homem com rostinho de boneco. E agora com cinquenta e um anos já perdi as esperanças, até porque não sou a Ana Maria Braga.

    Eu positivamente não consigo pensar positivo.

  2. Mastroianni…era minha paixão…muitas vezes me imaginei
    vivendo com ele,como no filme ( Girassóis da Rússia ),mas
    nunca consegui nem chegar perto…

    Eu,como a Bete,positivamente não consigo pensar positivo.

  3. Aeeeeeeeeeeeee,Lou,agora sim,acertou na mosca,um latino de primeira!Penhoradas,agradecemos.

    “Que os vencedores morrem antes dos perdedores,creio que isso tenha explicação.”E bem lógica,por sinal,não é?

    Nós pessimistas,e não sou das piores,costumamos ser evitados pelas pessoas,incomodamos,somos deixados de escanteio sempre.Quem quer conviver com pessoas que estão sempre achando que nada vai dar certo?Lembra da hiena do desenho,Hardy Har Har?

    Muitas vezes nem a família,nem os filhos nos querem por perto.

    Bem,embora pessimista e extremamente angustiado,Kierkegaard,era cristão.”Não é mesmo possíval deixar de crer na existência de Cristo e na sua paixão.Na verdade de Sua palavra.”Esse paradoxo ainda que montruoso é uma esperança,agarremo-nos nela pra sobreviver.

  4. É assim mesmo que tem que se pensar, positivo e radiante, só depende de você e de sua força de vontade. Perceba que você pode encontrar oportunidades em situações negativas. Fale com amigos positivos que podem incentivá-lo. Lembre-se de suas frases favoritas para dar-lhe inspiração e motivação. Esta é uma das razões pelas quais você deveria ter um livro de frases do dia. Olhe para as situações negativas como o seu treinamento para a vida real. Quanto mais você subir na vida, as situações negativas vão aumentar. Então esteja preparado para elas. Nunca responda quando você estiver nervoso. Se não tiver certeza de que você não está de cabeça quente, não responda. Tome tempo para acalmar-se antes de tudo. Pensar positivo é atrair o que se deseja. Nossa realidade atual é o resultado dos pensamentos que nós temos. Ele tanto pode nos fazer parar no tempo como pode nos mover para frente ou para trás. Devemos acreditar e cultivar os pensamentos que nos causem bem-estar. Mais uma vez, não precisamos entrar no terrno do misticismo, mas pensar positivo nestas horas sempre ajuda. Visualize como você quer se posicionar, soar, encarar o público, e entre no clima.

    Copiado e colado de quem entende mais do assunto que eu, comentaristas da Internet.

  5. Eu não gosto de jogar tênis, ou praticar qualquer outro esporte.

    Sempre sou o último a ser escolhido e meu time sempre perde.

    Prefiro não coadunar com isso.

    Abraços Lou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *