A Gruta do Lou

A rede e o pescador

A rede e o pescador
A rede e o pescador

Ele andava pela praia preocupado, para lá e para cá. Seus amigos haviam saído para a pesca, ainda de madrugada. O sol já se pusera e nem sinal dos seus queridos. Outras tantas horas se passaram e quando os primeiros raios solares iluminaram o novo dia, ele viu os barcos na linha do horizonte. Esperou que atracassem e ficou observando os movimentos de todos aqueles trabalhadores do mar. Pela movimentação deles sabia que a pesca não havia sido nada boa.

Aproximou-se do líder deles e saudou o homem a quem perguntou?

– Então, pelo jeito, a pesca de hoje não foi nada boa.

O Homem parou o que fazia, por um instante, e o mirou dos pés à cabeça.

Faça-se a ao mar e lança as redes.

Disse sem a menor hesitação.

Durante todo o dia e a noite não cessamos de lançar as redes em alto mar e nada pescamos. Mas sob a tua palavra lançaremos as redes.

Lentamente afastaram os barcos da praia, mas muito perto dali lançaram as redes. O que se viu entrou para a história e para o livro sagrado. Tantos foram os peixes que pescaram que as redes se romperam e foi preciso que todos os barcos nas imediações viessem ajudá-los. Nunca houve pesca tão pródiga quanto aquela, antes ou depois.

Jesus era mesmo um folgado. Depois dessa demonstração poderosa, ele teria dito a esses homens:

– Eu os farei pescadores de homens.

Provavelmente aqueles simplórios pescadores não entenderam quase nada do que testemunharam. Redes, peixes e pesca imponderável nunca lhes fez qualquer sentido. Mesmo assim, aqueles homens sacramentaram aqueles acontecimentos no Livro Sagrado.

Talvez o tempo em que os homens podem entender o gesto do Galileu tenha chegado. As redes estão sendo lançadas por todos os lados, algumas voltam vazias e outras muito cheias. Nenhuma ainda foi lançada sob a palavra dele. Quando isso acontecer, o Facebook e o Twitter parecerão gotas no oceano.

Parece que a idéia não eram os templos de pedra, mas redes não institucionais.


Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

1 thought on “A rede e o pescador

  1. Onde abundam os pastores, faltam guias espirituais… Igualzinho ao passado, os doutores da lei não conseguindo enxergar o Santo Espirito matam-no!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.