A Gruta do Lou

A melhor mãe do mundo

Nesse mundo cheio de “melhores mães”, afinal cada um (pelo menos a maioria) considera a sua a melhor mãe do mundo. Durante anos, acalentei ser convidado para pregar em algum lugar (igrejas, grupos, etc.) sobre a mãe no Dia das Mães, mas o convite nunca chegou.

Ao invés disso, recebi mais convites para cultos fúnebres, se bem que declinei de quase todos. Enfim, hoje foi o prazo máximo. Deixei meu telefone disponível a semana toda e neca de convite para pregar no Dia das Mães. Engraçados esses pastores, acho que eles morrem de medo em me convidar e eu falar alguma heresia no sagrado púlpito da igreja deles. Pensando bem, eles têm certa razão.

De alguma forma, o serviço secreto do céu deve ter intuído sobre qual mãe eu alçaria ao lugar destacado de melhor mãe do mundo. Quando falo “melhor do mundo”, estou me referindo ao espaço geográfico que ocupamos, ou seja, o planeta Terra e também do tempo, desde a criação até agora. Bom não farei mistério até o fim do texto para revelar a minha escolhida. Trata-se de Maria.

Lindo nome, né? Adoro. As mulheres que mais amo se chamam Maria. Só não sei se a recíproca é verdadeira. Tô brincando, salvo engano, elas me amam, sim. Antecipo-me à pergunta e já informo: minha mãe não se chama Maria, portanto, estou entre a minoria, nessa. Espero que meus filhos chamem todos as mulheres de nossa dinastia vencedora de Maria alguma coisa. Se possível, sem o “alguma coisa” seria ainda melhor. Afinal, a mãe deles chama-se Maria.

Imagine você, o evangelista Lucas, um adepto da turma mais feminista, conta que Deus enviou o anjo Gabriel para Nazaré. Pera aí! Dá um tempo para grifar isso aqui. Gabriel, o anjo, é e sempre foi o melhor anjo disponível a serviço de Deus. Então veja bem, Deus não estava de brincadeira quando mandou Gabriel picar a mula para Nazaré, uma cidade da Galileia. O fez na direção de uma virgem prometida em casamento a certo homem chamado José, descendente de Davi e o nome da virgem era… adivinhe? Exatamente, Maria.

Pior, o anjo chegou ao lugar onde Maria estava e ao aproximar-se lhe declarou: “Alegra-te, mui agraciada! O Senhor está contigo! ” Você faz ideia do que aconteceu ali?

Quantas mulheres há ou houve no mundo, desde sempre, que foram ou teriam sido objeto do envio do melhor anjo disponível no céu, por ninguém menos do que Deus, para dizer o que Gabriel disse a Maria, naquele momento? Nem precisava dizer mais nada, bastava esse pilar, apenas, para você concordar comigo que não haveria nenhuma mãe melhor do que Maria. Claro, até aqui ninguém sabia de quem ela seria mãe, mas Deus, certamente, já sabia.

Tem mais, Maria ficou intrigada quando ouviu aquelas palavras, tentando imaginar o significado daquela saudação absolutamente atípica, para dizer o mínimo. Então o anjo lhe revelou: “Maria, não temas; pois recebeste grande graça da parte de Deus. Eis que engravidará e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus. Ele será Grande, e será chamado Filho do Altíssimo. O Senhor Deus lhe dará o trono de seu Pai Davi e Ele reinará para sempre sobre o povo de Jacó, e seu Reino nunca terá fim”.

Meu, você já ouviu falar em alguma mãe melhor do que essa? Haveria por aí alguma mãe capaz de gerar um filho melhor do que Jesus? Será que qualquer outra mãe seria capaz de educar melhor seu filho do que a educação que Maria deu a Jesus? Fala sério, é ou não é? Nem seria preciso três pilares aqui. Com esse, a fatura estava totalmente ganha. É Maria, a melhor Mãe do Mundo e ponto.

A Bíblia tem várias mães citadas nela. Algumas muito boas, como Isabel, mãe de João ou Eunice mãe de Timóteo. Mas também tem Jesabel, mãe de Atalia, casada com Acabe, um demônio em forma de mulher. Certamente uma das maiores candidatas a ficar com o premio cereja de A Pior Mãe do Mundo.

Há um certo tabu em fazer propaganda de Maria em igrejas protestantes. A razão, segundo o pessoal da padaria, seria o fato da Igreja Católica ter endeusado Maria, como se ela própria fosse uma quarta figura da trindade que, assim, passaria a ser uma quadra. Pai, Mãe, filho e o Espírito Santo. Mas isso é bobagem sem qualquer consistência. Nesse caso, ficaria difícil fazer o sinal da cruz e Jesus precisaria ser executado em outro tipo instrumento de tortura. Mas é intriga da oposição, pura bobagem.

Maria portou-se dignamente e fez por merecer a escolha divina. Certamente ela é a Melhor Mãe do Mundo, para alegria de católicos e protestantes, também, se não forem preconceituosos. Dizem por aí que pelos frutos se conhece a árvore. Nesse caso, Jesus é o fruto e Deus a árvore da vida.

Ops: Texto base: Lucas 1:1-2. Se tiver tempo leia Mateus 1: 1 – 2, também. Mas advirto, trata-se de uma versão mais machista, porque Mateus era mais do tipo coxinha ou como dizem por aí, das elites.

lousign

Share this:
Share this page via EmailShare this page via Stumble UponShare this page via Digg thisShare this page via FacebookShare this page via Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.