A Gruta do Lou

A Gruta dos milagres (alguém já disse isso)

Gruta dos milagresGruta dos Milagres

A Gruta dos milagres (alguém já disse isso) segue com o vento forte na popa. Ainda não fiz minha ronda diária pelos blogs e sites de notícias. Cada vez mais, preciso de tempo para olhar tudo com um mínimo de atenção, mas é algo que me dá prazer.

Hoje, espero fechar contrato com duas empresas interessadas em vender material esportivo no blog Corinthians Yes . Espero que vocês comprem tênis para a família toda, a partir do blog, assim vocês estarão nos ajudando a comprar o nosso Land Rover e a suprir as outras insignificâncias como o tratamento do Thomas , (viram o blog dele e o que ele disse do pai? Um monte de gente passou lá e ficamos todos muito orgulhosos, por aqui) , aluguel, luz, água, telefone, TV a cabo, caviar, terno do Armani, camisas La Coste e todas essas bobagens que um maltrapilho precisa para viver.

Quem sabe assim eu consigo mais tempo para dedicar à blogosfera. Tenho vários projetos para desenvolver, como a TV Gruta, por exemplo, já que não me deixam falar em lugar nenhum, aqui eu falo e não se fala mais nisso. Sem falar nas leituras necessárias para sustentar tudo isso. A pilha de livros do lado da cama só cresce. Espero que Deus me dê tempo para fazer tudo isso, digo de vida. Alguém já disse essa frase em algum lugar.

Além dos blogs, o Projeto Coração Valente insiste em sobreviver, mas a passo de tartaruga. Deus tem sorte de eu não ser um cara rico. Se fosse, esse Projeto já estaria andando a mil por hora. Nem sou um Albert Schweitzer, tão pouco, se fosse sairia pelo mundo tocando Bach para órgão e coletando esmolas para os cardiopatas congênitos. Então me resta fazer o que posso, ou seja, escrever essas mal traçadas linhas meu amor, e esperar que elas continuem propagando em uma aura de espiritualidade. Afinal, todo mundo coloca o pé atrás quando está diante das palavras de um sacerdote, monge ou coisa assim. Se bobear, faço como o Brabo e construo um monastério. Não abro mão da minha Dedé e sei que ela topa e estará ao meu lado se eu o fizer.

Engana-se quem pensa que ficarei mendigando o pão nosso de cada dia para sempre. Continuarei a mendigar pelos cardiopatas congênitos, para sempre. Quando eles estiverem supridos, eu e os meus estaremos bem alimentados, também. Confio neles e sei que saberão reconhecer nossa dedicação pela causa deles. Sem falar em Deus, que não nos deixa em paz com suas bênçãos e milagres malucos quando menos se espera.

Era mais isso hoje, uma satisfação geral do andamento da vida e das coisas. Espero encontrar todos vocês muito bem, neste dia e nos seguintes. Já andam dizendo por aí, que uma simples passadinha na Gruta produz milagres. Bem que gostaria que assim fosse. Não por mim, já estou passando da idade da vaidade. Acho que seria a melhor forma de agradecer o apoio, carinho e amizade que todos vocês tem nos dedicado. Mas eu não acredito nisso, claro. O povão faz essas coisas mesmo. Não liguem.

Capricornio PB

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

10 thoughts on “A Gruta dos milagres (alguém já disse isso)

  1. Lou, sabe porque a Gruta faz milagres ? porque aqui não se encontram aquelas palavras farizaicas e hipócritas que tentam sempre mascarar a dor, a vida ou a verdade. Aqui se encontra transparencia e honestidade de sentimentos, e com isso a gente se sente menos sozinho em nossas mazelas. Bem, pelo menos para mim é assim.
    Adorei o blog do Thomas, e me emocionei com ele falando de vc e da Dedé. Minha filha Fernanda tb tem um blog onde escreve suas mazelas e convidei-o a conhecer, quem sabe eles iniciam uma amizade.

    Abraços
    Alice

  2. Que espaço gostoso! Na verdade não tenho nada pra dizer, mas é que eu não resisto a digitar aqui. Mas vamos lá, deixa eu enrolar um pouco: Lou, afinal, você é um sacerdote, um monge ou um coisa assim? Bom, não tenho mais nada pra falar o que é uma pena, num espação desses, da próxima vez posso deixar uma receita de torta, uma poesia ou algo assim? Claro, além dos meus comentários, não fique bravo antes do tempo. Putz,não consigo parar de escrever. Agora vai. Parei.

  3. Bete

    Certamente, não sou uma coisa e muito menos a outra, mas é engraçado observar as fantasias que as pessoas criam em suas mentes. Olha pode usar o espaço, sem problemas. A não ser que alguma empresa de estacionamento resolva fazer uma parceria comigo, pois aí o estacionamento será pago. 🙂

  4. Lou, toda noite vinha aqui para ouvir um pouquinho de música, cadê a música? Lou, como é que você não perde a paciência com as reclamações do povo? quero dizer, de repente você até perde né? Mas é mentira, eu vim aqui para “usar” mais um pouco este espaço maravilhoso e gratuito. Não é sempre que a gente encontra um espaço assim tão fácil e democrático. Bom, mas agora chega, acho que para um só dia já te amolei bastante. Um abraço forte a você, a Dedé e a todos daí. Boa noite.

  5. Bete

    Na barra ao lado direito (a de fora), de quem está na frente do micro (sei que você costuma ficar atrás 🙂 )há um link chamado: A música brega da gruta. Clique nele, abrirá uma página com o ícone da Gcast. Basta clicar no play e ser feliz.
    Quanto a usar o espaço, você mesmo disse, é democrático e está aí para ser usado, mesmo. Triste seria se não fosse. Divirta-se e fique em paz também. Ah, eu quis dizer que seu filho está convertidíssimo, certo e não aquela palavra que o corretor inventou lá.

  6. ok, Lou, tudo bem que você ache que já “passou da idade da vaidade”, mas deve ter dado pulos de alegria (por dentro) com o texto do filhão deve, conta ai, vai…
    texto lindo do thomas, falando de você e da Dedé…
    amei ler.
    bom ver um filho com tanta facilidade e desprendimento falar dos pais.
    a transparência está no ar por ai!
    assim como o carinho e o amor.
    sensacional…
    parabéns para a tropa toda!!!!!( é um front nao é?)
    🙂
    beijos,
    alê

  7. Alê

    Acho que mencionei em algum lugar nosso orgulho com tudo isso. A bem da verdade, só descobri o blog dele casualmente, pois ele não me disse nada, mas o WordPress e o technorati denunciam qualquer link com meu blog e foi assim que descobri. Foi muito bom porque o pessoal visitou e fez comentários e isso fez muito bem a todos nós. Interessante como certos acontecimentos, sem conotação material, podem encher nosso coração. Obrigado pelas palavras. Deus abençoe você e sua família, igualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.