A Gruta do Lou

Há algo de podre no reino da Dinamarca!

Hamlet
Hamlet

“Ser ou não ser, eis a questão! Que é mais nobre para a alma: sofrer os dardos e setas de um destino cruel, ou pegar em armas contra um mar de calamidades para pôr-lhes fim, resistindo? Morrer… dormir; nada mais! E com o sono, dizem, terminamos o pesar do coração e os inúmeros naturais conflitos que constituem a herança da carne! Que fim poderia ser mais devotamente desejado? Morrer… Dormir!”   Hamlet

Não resta dúvida, há algo de podre no Reino da Dinamarca, do Brasil, da Gruta e do mundo.

Seguimos isolados, não tanto pela falta dos meios de comunicação (telefone e internet) em casa, mas pela completa ausência de interesse das pessoas, grutenses não inclusos. Tudo bem, afinal não representamos quase nada, a não ser o fato de atestarmos que Deus não é Deus. Em outras palavras, Ele não existe na forma que o concebemos.

Se me fosse dado algum direito para mexer na teologia, não hesitaria em mudar bobagens como as “onis” (onisciência,  onipresença e onipotência). Deus é um pescador. Quando mais precisamos dele, ele sai para pescar e desliga o celular. Só aparece quando precisa de algum trouxa para ir anunciar as boas novas na Albânia marxista leninista ou na esquecida África cheia de AIDs e tuberculose.

Isso eu aprendi com um amigo missionário capado quando servia a Deus em Angola. Minha amiga Neuza, missionária na Índia, que perdeu a vida através de um câncer causado pela alimentação condimentada da região, também pensava assim, pouco antes de seu fim trágico.

Estou aproveitando o tempo para desenterrar meu programa SMI (Sucess Motivation Institute), uma forma antiga do Segredo, e muito mais elaborada. Nesses momentos é melhor deixar essas coisas que não funcionam (Deus, Calvino, oração, culto, igreja, pastor, Warren, etc.) de lado e partir para os métodos que dão resultado. Minha opção é pela mudança comportamental, muito indicada pelos autores da autoajuda e pelo Zenon. Virou moda salientar: “eu odeio livros de autoajuda”; também os odeio, principalmente porque eles acabam com a minha fé ao se mostrarem eficazes.

Assim que sair dessa embrulhada e me tornar um próspero cristão, voltarei a pregar o evangelho e a escrever textos positivos, afinal os pregadores precisam ser prósperos e sem defeito. Não viram o Ed e o Gondim? Se não der certo, sempre tem o caminho mais shakesperiano de Hamlet: Morrer… Dormir.

morcego-12

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

12 thoughts on “Há algo de podre no reino da Dinamarca!

  1. Meu cauro Lou,
    Deus não é deus. Se Ele fosse quem concebemos deixaria de se-Lo – com maiúsculas – e passaria a ser mais entre tantos – minúsculos.
    Portanto, Ele é, sim, um pescador. É tb todos os “onis” que tanta gente hoje em dia odeia – veja-se o último post do Ed no “galileia”.
    Se a gente não entende – e por isso não gosta – azar nosso. A realidade não muda só porque não nos agrada…
    Quanto à eficácia dos livros de auto-ajuda: vc não leu o post do Brabo sobre o assunto? Além de acabarem com a fé, eles tb não são eficazes!!!
    Agora, falar que o Ed e o Gondim são prósperos e sem defeito, aí vc surtou de vez! Não vá ter idéias suicidas tb, hein? Afinal, quem escreveu Hamlet morreu velhinho.
    Te cuida, mano.

  2. The LORD hear you in the day of trouble; the name of the God of Jacob defend you; send you help from the sanctuary, and strengthen you out of Zion; remember all your offerings, and accept your burnt sacrifice; Selah.
    Grant you according to your own heart, and fulfill all your counsel.
    We will rejoice in your salvation, and in the name of our God we will set up our banners: the LORD fulfill all your petitions.
    Save, LORD: let the king hear us when we call.

  3. Lou, meu irmão e amigo,

    Li com toda a atenção seu texto.

    Neste momento não sei muito bem o que lhe dizer.
    Estou meia perturbada.

    Não era assim que eu desejava que as coisas estivessem…

    Diga-me por favor como o posso ajudar.

    Estimo-o muito e quero que tudo se resolva rápidamente.
    um grande e carinhoso abraço
    viviana

  4. Que posso dizer, Lou? Foi você quem nos ensinou a futilidade de nutrir alguma esperança de restauração e dignidade nessa vida; devidamente preparados pela sua lucidez, não nos resta nenhum conforto para oferecer.

    O que você me diria se eu estivesse na sua situação? “Não se preocupe, Brabo, que as coisas vão melhorar. Mas quando acontecer não celebre; é só uma armadilha”.

    Grandes beijo e saudade

    PB

  5. Oi Lou, eu sei mesmo o que vc está sentindo e falando… briguei com Deus durante muito tempo, coloquei de lado, xinguei e virei a cara para Alguém que eu determinei que não existia mais, …e sabe o que aconteceu? … “Tomei” o maior puxão de orelha Dele, e como um Pai verdadeiro que ELE é, fui corrigida e trazida de volta.
    Mas ELE sempre me respeitou em minha ira e revolta, e nunca me cobrou sentimentos “superiores” os quais eu não podia ter na situação que vivia.
    Passou.
    Ainda bem que ELE criou o tempo que faz com que tudo passe.
    Eu consegui sair , ainda que puxada pelas orelhas ( pois por minhas forças jamais conseguiria), ainda tenho arranhaduras, cicatrizes eternas, e pontos a serem retirados de minhas feridas, mas encontrei o colo que estava sempre ao meu lado, e dessa vez não fui uma capricorniana cética e teimosa não, eu subi no colo e chorei muito…. ainda choro um pouco, mas já não me dói tanto.
    Ainda que muitos não entendam, e também não tem obrigação de entender, ainda acredito que DEus gosta quando somos sinceros e transparentes em nossos sentimentos, e isso vejo que vc é … se vc estivesse escrevendo palavras lindas cheias de esperança, fé e sabedoria celestial, e elogiando sua situação, bem, aí sim eu estaria realmente preocupada, mas vejo que vc é mesmo intimo de Deus, pois consegue ser e viver o que é, nada mais ou além disso, sem firulas ou mentiras, e isso, só os íntimos de Deus tem coragem para fazer.
    O que eu aprendi? … bem, aprendi que ainda que doa muito, que tudo esteja terrivelmente escuro, que não haja fruto na vide e nem azeite na botija, ainda assim DEus está comigo…ELE está com vc, apenas o está ensinando.
    Nossa…. me perdoe, mas escrevi muito, é que gosto muito de vc e de sua família, afinal, a Gruta é meu esconderijo predileto !!

    Saúde e força!!

  6. Não morra, o mundo precisa de grandes homens. Platão morreu, Aristóteles também, dormiu Agostinho e Tomás de Aguino nem se fala. E eu não ando muito bem!

    Nem durma!

    Abraço

  7. Pessoal

    Mais uma vez não devo replicar vossos comentários para economizar. Mas quero agradecer cada um, cheio de emoção. Se pudesse daria um grande e largo abraço em vocês. Tento ser verdadeiro e humano. Às vezes estou seguro e dou conselhos, em outras volto a ser o menino carente e assustado, nesses momentos sou como dezenas de grutenses.

  8. pode parecer ridículo, já que a intimidade que tenho é meramente participativa, mas tive que reler o texto para perceber a sua aflição. no fundo, sei que não tenho palavra alguma de consolação; ao consolo geralmente prefiro o silêncio. nestes momentos é que se sabe a teoria não teologizada de jó.

    abçs

    fil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.