A Gruta do Lou

O custo de uma educação pré-modernista em um mundo pós moderno

032409-1453-ocustodeuma1 O custo de uma educação pré-modernista em um mundo pós moderno

Educação e Desmatamento

Com o ano escolar em andamento, depois da corrida desenfreada às papelarias, onde conseguimos bater o recorde mundial em consumo de papel, na forma de cadernos, livros, apostilas, em branco, etc., pelo sexto ano consecutivo, em apenas um mês, surge mais uma pergunta daquelas que não querem calar: E o desmatamento?

Educação e Memória

Se anotar meu saber em cadernos, onde os buscarei quando deles necessitar?

Educação pós moderna

Imaginei a era pós moderna engolindo o velho sistema de educação com cadernos e livros. Onde estão os notebooks escolares que o Lula jurou dar a cada aluno da rede escolar?

Educação ultrapassada

Jesus ensinou por um método medonho e ultrapassado chamado discipulado. Pior, depois enviou seus discípulos a fazer o mesmo, ou seja, ensinar seus princípios utópicos via discipulado, um sistema esquisito baseado na experiência e na exposição oral, onde, pasmem, não se usa cadernos, nem livros.

Conclusão

Não existe, em nossos dias, nada tão devastador de nossas florestas quanto a educação.

A indicação deste vídeo foi de Raquel Jacobsen

Comments

comments

7 thoughts on “O custo de uma educação pré-modernista em um mundo pós moderno

  1. Pingback: Lou Mello
  2. Meu velho amigo Lou que não é tão velho assim….Cuidado com o que fala, uma postagem dessa pode terminar em Nobel da Paz!

    Se o pessoal começar a pensar nos nossos paradoxos, como esse, já será lucro. Quanto ao prêmio, não seria má idéia. 🙂

  3. Pingback: Nelson Costa
  4. Lou

    Com filhos de 10 e 8 anos sei o que é essa praga. Ainda mais porque os livros não podem passar de um para outro.

    Pior são as festas da escola com teatro falando sobre “salvar o nosso planeta”…

    Mas essa é a nossa história, basta assistir aos desfiles de carnaval, todos os anos, só se fala nisso. Há fórum mais apropriado para discutir essas questões do que esse?

  5. É Lou,se tem razão,a meninada fica até com problema na coluna de tanto caderno/livro que carrega.O desmatamento rola solto,e nem se pensa em repor o que se arrancou.Cadê o desenvolvimento sustentável?Não existe ainda no Brasil a valorização do fabrico e uso do papel reciclado.O povo não está sendo conscientizado para isso,e as indústrias só pensam no hoje e no agora.Coisas do capitalismo selvagem…nossos descendentes certamente sofrerão com isso. Parece que todo mundo tem preguiça de pensar,ou não foi treinado para isso,(eu que o diga),tudo anotadinho,bem certinho,pra não esquecer.Se precisar fazer discurso,é aquela dor de barriga.

  6. Taí um pensamento original: a educação como agente do desiquilíbrio ambiental.
    Aliás, minto, Mark Twain, aquele louco, disse certa vez que “sabão e educação não são tão súbitos como uma guerra, mas são mais mortais com o passar do tempo”. Será que ele se referia à ecologia?!?!?!?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.