A Gruta do Lou

42 pessoas notáveis que morreram em 2013

Por Lou Mello

 

e matéria de Luíza Antunes na

Revista Exame – access_time 13 set 2016, 15h21 – Publicado em 20 dez 2013, 10h54

more_horiz

  • 1. Memória – Thomas H. V. Mello

(Self)

(Self)

Thomas H. V. Mello foi, sem dúvida, uma das personalidades mais importantes do século 20, pelo menos para mim. Sua vida e carreira foram dedicadas ao combate contra as injustiças impostas por Silvio Santos e seu SBT contra a Turma do Chaves e o Chapolim Colorado. Além disso, foi a maior autoridade a respeito dos grupos criados para TV por Roberto Bolanhos. Thomas nasceu com uma cardiopatia congênita complexa e passou por três cirurgias cardíacas durante sua vida. Ele morreu em 20 de abril por complicações pós-operatórias, na terceira cirurgia, a 20 dias de completar 25 anos de idade.

  • 2. Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul

(Chris Jackson/Getty Images)

Nelson Mandela foi, sem dúvida, uma das personalidades mais importantes do século sociais de seu país, a África do Sul, que durante 46 anos viveu o regime segregacionista do Apartheid. Mandela ficou preso por 27 anos e após sair da prisão ganhou o prêmio Nobel da Paz em 1993. No ano seguinte, foi eleito presidente. Ele morreu no dia 5 de dezembro.

 

  • 3. Marcelo Déda, governador do Sergipe

(José Cruz/ABr)

Marcelo Déda morreu no dia 2 de dezembro, aos 53 anos, em consequência de um câncer gastrointestinal. Déda era governador eleito pelo estado do Sergipe, pelo PT. O governador militava na carreira política desde os anos 70 e já havia sido eleito deputado federal e prefeito de Aracaju, antes de vencer em primeiro turno o mandato para o governo do estado em 2006.

  • 4. Paul Walker, ator

(Reprodução)

Protagonista da série de cinema “Velozes e Furiosos”, o ator Paul Walker morreu no dia 1º de dezembro, em decorrência de um acidente de carro. Walker tinha 40 anos. Ele era passageiro num Porshe do amigo e piloto Roger Rodas, que bateu numa árvore em alta velocidade e pegou fogo, quando ambos participavam de um evento de caridade em Los Angeles.

 

  • 5. Margareth Thatcher, ex-primeira-ministra britânica

(Getty Images)

Um ano após ter sua trajetória contada no filme “A Dama de Ferro”, com Meryl Streep, a ex-primeira-ministra britânica Margareth Thatcher morreu após sofrer um derrame, no dia 8 de abril de 2013, aos 87 anos. Thatcher foi a primeira mulher a ocupar a cadeira de premiê do Reino Unido e, ao longo de seu mandato, ficou conhecida por suas medidas polêmicas e seu pulso firme.

 

  • 6. Nilton Santos, jogador de futebol

(PNA Rota/Getty Images)

Nilton Santos foi considerado o maior lateral-esquerdo de todos os tempos. Era conhecido como a “Enciclópedia do Futebol”, devido à sua capacidade técnica primorosa para jogar. Em 16 anos de carreira, vestiu apenas as camisas do Botafogo (foi contemporâneo de Mané Garrincha) e da Seleção Brasileira, onde disputou quatro edições da Copa do Mundo, em 1950, 1954, 1958 e 1962. Nilton Santos morreu aos 88 anos, no dia 27 de novembro.

 

  • 7. João Araújo, produtor musical

(Reprodução)

João Araújo era pai do cantor Cazuza e fundador da Gravadora Som Livre, das Organizações Globo. O produtor musical morreu no dia 1º de dezembro, vítima de uma parada cardíaca, aos 78 anos. Um dos mais importantes executivos da indústria fonográfica, Araújo foi responsável por lançar artistas como Djavan, Lulu Santos e Xuxa. Em 2007, João recebeu o prêmio Grammy Latino, concedido a pessoas com contribuições importantes para o mundo da música.

 

  • Joan Fontaine, atriz

(AFP)

Ícone do cinema nos anos 40 e vencedora do Oscar por seu papel em “Suspeita”, de Alfred Hitchcock, a atriz Joan Fontaine morreu aos 96 anos em sua casa na Califórnia, no dia 16 de dezembro, de causas naturais. Fontaine foi indicada três vezes ao maior prêmio do cinema americano.

 

  • 9. Roberto Civita, jornalista e presidente do conselho da Abril

(Adauto Perin)

Filho de Victor Civita, fundador da Editora Abril, o jornalista e empresário Roberto Civita foi um dos mais respeitados nomes da mídia nacional. Ao longo de sua trajetória, ele impulsionou o crescimento da empresa criada pelo pai, transformando-a em uma das maiores editoras de revistas do mundo. As publicações Veja e EXAME existem graças a ele, além de vários outros títulos de peso, como a Quatro Rodas. Civita morreu no dia 26 de maio de falência múltipla dos órgãos, após ficar internado desde fevereiro no Hospital Sírio Libanês.

 

  • 10. Peter OToole, ator

(Getty Images)

De origem irlandesa, o ator Peter O’Toole ficou mundialmente conhecido por sua atuação como o coronel T.E. Lawrence em ‘Lawrence de Arábia’. O’Toole morreu aos 81 anos, no dia 15 de dezembro. O ator participou de filmes como ‘A Noite dos Generais’ (1966) e ‘O Homem de La Mancha’ (1972). Em 2003, recebeu um Oscar honorário após oito indicações.

 

  • 11. Doris Lessing, escritora

(REUTERS/Toby Melville/Files)

Doris Lessing pode ser considerada uma das escritoras mais influentes do século 20. Muito premiada por suas obras, Lessing também ganhou o Nobel de Literatura em 2007. Autora de mais de 50 romances, ela morreu aos 94 anos, em 17 de novembro. A autora escrevia sobre temas controversos, como tensões interraciais, violência contra crianças, feminismo e exploração.

 

  • 12. Lou Reed, músico

(Karl Walter/Getty Images)

Lou Reed foi considerado um dos melhores guitarristas do mundo pela revista Rolling Stone. Reed também foi cantor e compositor da banda Velvet Underground de 1967 a 1970. Desde então, seguiu carreira solo. O músico morreu no dia 27 de outubro de 2013, aos 71, em decorrência de uma desidratação severa.

 

  • 13. Fred Turner, ex-CEO do McDonalds

(Reprodução)

Presidente honorário do McDonald’s desde 2004, Fred Turner morreu aos 80 anos, no dia 7 de janeiro, em decorrência de uma pneumonia. O executivo presidiu a rede entre 1974 e 1987 e foi o responsável pela expansão da cadeia de restaurantes, levando a bandeira para pelo menos 118 países e abrindo mais de 30 mil pontos de vendas. Turner também foi o criador do McNuggets.

 

  • 14. Dominguinhos, músico

(REGINALDO TEIXEIRA/ CONTIGO)

O sanfoneiro Dominguinhos era também cantor e compositor. Teve como mestre Luiz Gonzaga e influências musicais do baião, bossa nova, choro, forró, xote e jazz. Ganhou inúmeros prêmios em sua carreira, entre eles dois Grammy Latino. Dominguinhos morreu em decorrência de um câncer de pulmão, aos 72 anos, no dia 23 de julho.

 

  • 15. Cory Monteith, ator

(REUTERS/Mario Anzuoni)

O ator canadense Cory Monteith ficou famoso por seu papel como Finn, na série de TV músical Glee, foi encontrado morto no dia 13 de julho, num quarto de hotel em Vancouver, por overdose de heroína e alcool. Monteith tinha 31 anos e sua morte chocou os fãs da série.

 

  • 16. James Gandolfini, ator

(Fred Prouser/Reuters)

O ator James Gandolfini se consagrou pelo papel de “Tony Soprano”, interpretado na série de TV da HBO “A Família Soprano”. Vítima de ataque cardíaco, morreu no dia 19 de junho, com 51 anos. Recentemente, ele atuou em filmes como “O Homem da Máfia” (2012) e “A Hora Mais Escura” (2012), que disputou o Oscar de melhor filme.

 

  • 17. Paulo Vanzolini, zoológo e compositor

(PIERRE MERIMEE)

O zoólogo e compositor Paulo Emílio Vanzolini morreu no dia 28 de abril, após ser internado com pneumonia grave, aos 89 anos. Além de seu trabalho como zoólogo e professor, ele deixou saudades e um legado de grandes sucessos do samba brasileiro, como “Ronda” e “Volta por Cima”.

 

  • 18. Clô Orozco, estilista

(Reinaldo Canato/Contigo)

A estilista Clô Orozco, fundadora da grife Huis Clos, era um dos principais nomes da moda brasileira. Ela criou a marca em 1979, e trouxe elegância e equilíbrio aos guarda-roupas dos brasileiros. Ela foi encontrada morta após cair do 5º andar do prédio onde morava e, de acordo com relatos de amigos e familiares, ela passava por um quadro de depressão.

 

  • 19. Roger Ebert, crítico de cinema

(Getty Images)

Após 46 anos de trabalho como crítico de cinema, o admirado Roger Ebert morreu no dia 4 de abril deste ano, devido a complicações de um câncer que enfrentava. Com uma intensa produção, Ebert escreveu milhares de críticas de filmes de todos os tipos, sendo que o ano de 2012 foi seu recorde, com 306 textos. Pouco antes de falecer, ele publicou em seu blog um texto agradecendo ao público pela audiência e pelo carinho.

 

  • 20. Aaron Swartz, ativista online

(REUTERS/Noah Berger)

O jovem americano Aaron Swartz foi um grande ativista online, ajudou a criar a especificação RSS e foi co-fundador do site Reddit. Ele tinha 26 anos quando foi encontrado morto por enforcamento onde morava, no dia 11 de janeiro, em um aparente suicídio. Swartz estava sendo acusado pelo governo dos Estados Unidos de invadir computadores e compartilhar artigos distribuídos e cobrados pela revista científica JSTOR. Ele também foi muito importante no impedimento da passagem da emenda Stop Piracy Act Online (SOPA), que era contra a violação de direitos autorais na internet.

 

  • 21. Ray Manzarek, tecladista do The Doors

(Chad Buchanan/Getty Images)

Um dos fundadores do grupo The Doors, o tecladista Ray Manzarek morreu no dia 12 de fevereiro, devido a um câncer na vesícula biliar. O músico, que tinha 74 anos, criou o grupo após conhecer o vocalista e poeta Jim Morrison, nos anos 60. A banda ficou famosa rapidamente, mas acabou com a morte do cantor. Desde então, ele seguiu carreira solo, lançando discos e livros.

 

  • 22. Ottavio Missoni, estilista

(Giuseppe Cacace/AFP)

Celebridades como Kate Middleton e Jackie Kennedy já vestiram roupas feitas pelo estilista Ottavio Missoni, morto aos 92 anos, no dia 9 de maio. Ele faleceu em sua casa, na Itália, devido a problemas cardíacos. Além de ser o fundador da grife Missoni e de ter criado um estilo caracterizado por malha colorida em ziguezague, ele disputou as Olimpíadas de 1948, no atletismo, e chegou a produzir parte do uniforme da seleção italiana.

 

  • 23. Reginaldo Rossi, cantor

(Wikimedia Commons)

Aos 69 anos, o cantor Reginaldo Rossi morreu no dia 20 de dezembro, em decorrência de um câncer de pulmão. Rossi era conhecido como o “Rei do Brega”, por suas composições musicais românticas e roupas extravagantes. O cantor iniciou a carreira em 64 e tinha como maiores sucessos as músicas “Garçom”, “A raposa e as uvas”, “Em plena lua de mel” e “Leviana”.

 

  • 24. Chorão, vocalista do Charlie Brown Jr.

(Roberto Setton / Veja)

O vocalista da banda Charlie Brown Jr. foi encontrado morto na madrugada do dia 6 de março, em seu apartamento. Além de deixar a banda sem líder, ele deixou milhares de fãs, que lamentaram a perda do chamado “poeta das ruas”. Segundo laudo médico, ele faleceu por overdose de cocaína.

 

  • 25. Bebo Valdés, pianista e compositor

(Getty Images)

O pianista e compositor cubano Bebo Valdés morreu no dia 22 de março, aos 94 anos, e deixou um legado importante para a música. Seu talento fora do comum fez com que fosse considerado um dos “gigantes” da música de seu país. Ele compôs mambos e organizou sessões de jazz afro-cubano, ao longo de sua carreira. A causa de sua morte não foi revelada.

 

  • 26. Marku Ribas, músico

(Leonardo Marinho / Contigo)

Marku Ribas era um músico completo. Cantor, compositor e percussionista, ele misturava diversos estilos, como soul, samba, jazz, funk, batuque e ritmos africanos, para compor seus trabalhos. Entre os pontos altos de sua trajetória está a participação no álbum Dirty Work, dos Rolling Stones, em 1985. Ribas morreu aos 65 anos, no dia 6 de abril, devido a um câncer de pulmão.

 

  • 27. Richie Havens, cantor

(Getty Images)

A música folk americana deve bastante a Richie Havens, cantor morto no dia 22 de abril, aos 72 anos. Ele foi o artista que abriu o Festival de Woodstock, em 1969, quando improvisou a música “Motherless Child”, incluindo um verso que diz várias vezes a palavra “freedom”. O artista também se destacou quando tocou na cerimônia de posse do então presidente dos Estados Unidos Bill Clinton, em 1993.

 

  • 28. Esther Williams, atriz e nadadora

(Getty Images)

No dia 6 de junho, a atriz e nadadora Esther Williams morreu enquanto dormia, aos 91 anos. Durante os anos 50, ela ganhou fama ao atuar em diversos musicais aquáticos, como “A Rainha do Mar”, “A Bela Ditadora” e “A Filha de Netuno”. A causa de sua morte foi atribuída à sua idade avançada.

 

  • 29. Frederick Sanger, bioquímico

(Getty Imagens)

Vencedor duas vezes do prêmio Nobel de Química, Frederick Sanger é considerado pela comunidade científica como o “pai da genômica”, por suas descobertas a respeito do sequênciamento de proteínas e ácidos nucleicos, trabalhos fundamentais para os estudos do Genoma Humano. Sanger morreu aos 95 anos, no dia 19 de novembro.

 

  • 30. David Frost, jornalista

(Getty Imagens)

O jornalista e escritor britânico David Frost ficou famoso por entrevistar o ex-presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, na época do escândalo político de Watergate. Em 2008, o filme “Frost/Nixon” retratou o embate entre o político e o jornalista. David Frost morreu aos 74 anos, no dia 31 de agosto.

 

  • 31. Massayuki Fujimoto, CEO da Paggo

(Reprodução)

Aos 46 anos, Massayuki Fujimoto morreu de infarto fulminante, no dia 6 de fevereiro, em São Paulo. Fujimoto era pioneiro no mercado de mobile banking no Brasil. Desde 2011, ocupava a presidência da Paggo, joint-venture de m-payment da Oi e da Cielo. Sua experiência em telecomunicações, bancos e redes permitiram que ele fizesse a ponte entre esses setores para parcerias fundamentais para o desenvolvimento de serviços de pagamentos móveis no Brasil.

 

  • 32. Douglas Engelbart, cientista da computação

(Wikimedia Commons)

Douglas C. Engelbart inventou o mouse para computadores. Além disso, junto com sua equipe desenvolveu o hipertexto, computadores em rede e os precursores de interfaces gráficas. Engelbart acreditava que a relação entre humanos e computadores era um meio efetivo para solucionar problemas do mundo atual. Ele morreu aos 88 anos, na Califórnia, vítima de insuficiência renal.

 

  • 33. Ruy Mesquita, diretor do jornal O Estado de São Paulo

(VEJA SÃO PAULO)

O jornalista e diretor do jornal O Estado de São Paulo Ruy Mesquita morreu no dia 21 de maio, devido a um câncer de base de língua. Ele tinha 88 anos e, desde 1996, era o comandante dos editoriais da publicação. Durante o governo militar, sofreu com a censura, pois, apesar de ter apoiado a tomada do poder, em 1964, tornou-se grande crítico do regime após sua implantação.

  • 34. Fauzi Arap, dramaturgo

(Wikimedia Commons)

Frauzi Arap foi um renomado dramaturgo e diretor de teatro brasileiro, que começou a carreira nos palcos como ator nos anos 50, e a partir dos anos 60, passou a trabalhar diretor. Símbolo da contracultura dos anos 1970, Arap montou e dirigiu peças como “Navalha na Carne” (1968), “O Assalto” (1969), “O Amor do Não” (1977), entre outros. Frauzi morreu aos 75 anos, em decorrência de um câncer na bexiga, no dia 6 de dezembro.

 

  • 35. Walmor Chagas, ator

(Wikimedia Commons)

O ator Walmor Chagas morreu no dia 18 de janeiro, aos 81 anos, após uma carreira de décadas no teatro, no cinema e na TV. Ao longo da vida, trabalhou na TV Tupi, na Rede Globo e na Record, tendo participado de novelas, como “A Outra”, “Selva de Pedra”, “O Pagador de Promessas” e “Caminhos do Coração”. No cinema, ele trabalhou em “Xica da Silva”, “Memórias Póstumas”, entre outros filmes. Ele passava por uma depressão e a causa de sua morte teria sido suicídio.

 

  • 36. Emílio Santiago, cantor

(MARCOS RIBOLLI)

Ícone da música popular brasileira, o cantor Emílio Santiago morreu no dia 20 de março, em decorrência de um acidente vascular cerebral isquêmico. Ele tinha 66 anos e desde a década de 70 construiu sua carreira de sucesso. O projeto “Aquarela Brasileira”, que começou em 1988, foi o principal responsável por levar seu nome para o conhecimento do público. A música “Saigon”, um de seus principais hits, foi lançada no segundo álbum da coleção, de sete volumes.

 

  • 37. Ronald Biggs, o ladrão do século

(AFP/Getty Images)

O britânico Ronald Biggs ficou conhecido por um dos roubos mais espetáculares do século 20, o assalto ao trem pagador Glasgow-Londres em 1963, em que ele e cúmplices levaram mais de 2,6 milhões de libras. Biggs foi preso em Londres, mas conseguiu fazer uma fuga inesperada e se instalou no Rio de Janeiro até 2001, quando, muito doente, decidiu voltar ao Reino Unido para viver seus últimos anos de vida. Em 2009, foi liberado da justiça por razões humanitárias e morreu no dia 18 de dezembro, aos 84, em um asilo em Londres.

  • 38. Richard Griffiths, ator

(Ian Gavan/ Getty Images)

Richard Griffths morreu aos 65 anos. Fez sua carreira na TV Inglesa e em Hollywood. O papel mais famoso do ator britânico foi o de Válter Dursley, tio de Harry Potter na franquia de filmes de mesmo nome. Griffths também atuou em filmes como “Piratas no Caribe”, “A Invenção de Hugo Cabret” e o “Guia do Mochileiro das Galáxias”.

 

  • 39. James McGill Buchanan Jr., economista

(Wikimedia Commons)

Vencedor do Prêmio Nobel de Economia em 1986, James McGill Buchanan Jr foi autor de estudos de pensamento liberal, focando em teorias contratualistas e constitucionais, que influenciaram políticas do Banco Mundial nos anos 80. Buchanan morreu no dia 9 de janeiro, aos 93 anos.

 

  • 40. Matthew Warren

Matthew Warren, o filho mais novo de Warren e sua esposa Kay, morreu em 5 de abril, depois de uma longa batalha com doença mental, de acordo com a declaração da Igreja Comunidade Saddleback Valley em Lake Forest, Califórnia. A igreja pediu que “todos se unam a nós em oração pela família Warren inteira” no sábado. “Aos 27 anos de idade, Matthew era um jovem incrivelmente amável, gentil e compassivo cujo espírito doce era ânimo e consolo para muitos,” a Igreja Saddleback disse na declaração. “Infelizmente, ele também sofria de doença mental que provocava profunda depressão e pensamentos de suicídio.”

 

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.