A Gruta do Lou

As últimas palavras públicas do Dr. Russell Phillip Shedd a todos nós.

dr-russell-p-shedd

“Eu não sofri quase nada, até esses dias, há uns três ou quatro meses tenho sentido dores.

Realmente é uma experiência muito boa porque a gente se sente desmamando do mundo.

Cristo sofreu em nosso lugar para possamos aproveitar a grandeza do seu amor por nós.

Portanto quero saldar a toda a igreja de Atibaia e a todos com essa palavra de II Coríntios 4:16*, pois

O sofrimento desse mundo é pequeno em comparação com a alegria que teremos na presença de Deus.

Também em I Pedro 4:5*, é normal o crente sofrer.

Então estou feliz com essa experiência.

Graças a Deus pelos remédios novos que tomo à noite e o resultado é que durmo e não tenho sofrido muito não, só um pouco de dores nas pernas.

Glória a Deus e que Ele abençoe a todos vocês”.

Veja o vídeo se desejar.

§§§§§§§

autografo-dr-shedd

Poucos dias antes de falecer, o Pr. Antonio Gomes (Igreja Batista de Atibaia) visitou o Dr. Shedd e gravou uma pequena entrevista com ele, ocasião em que ele brindou a todos nós com as palavras acima. Alguns dias depois, faleceu para este mundo e foi ao encontro tão desejado.

Fui aluno dele de duas formas, primeiro como aluno da Faculdade Batista Teológica de São Paulo e depois, fazendo parte de um grupo de pastores que ele ensinava, gratuitamente, durante quatro anos, uma vez por semana, grandes privilégios, certamente.

Lembro quando ele, ao começar mais uma aula, no curso noturno lá na Faculdade Teológica, disse: Vamos orar! Todos nós ficamos em pé e ele falou: “Alguém aqui nesta classe que não tenha pecado hoje ainda, ore por todos nós”. Depois de alguns momentos sepulcrais, alguém murmurou: “Talvez seja melhor o senhor mesmo orar por todos nós”. E ele orou, então.

Tive oportunidade de estudar vários livros do Novo Testamento com ele, com objetivo exegético. Entre eles, o livro de Apocalipse, meio abandonado ultimamente. Parece que o povo perdeu a perspectiva do encontro com Deus, no dia em que deixarmos esse mundo. Ele foi um incansável professor do Novo Testamento e nos deixou repletos de informações escatológicas, em especial, através do Apocalipse.

Espero promover estudos escatológicos enquanto ainda estiver por aqui, em homenagem a ele, mas como ele mesmo ensinou, porque Jesus foi o grande Mestre da Escatologia, além de tudo mais.

Cada um dos evangelhos traz informações riquíssimas sobre o final dos tempos, além de outros livros bíblicos. Se aprendi alguma coisa com nosso professor, antes de mais nada, os textos escatológicos nos preparam para o grande encontro com Deus, assim como ele próprio o fez. Ele escolheu preparar-nos enquanto preparava a si mesmo para o grande dia.

Não há muitos pastores preocupados com o porvir, nem sei se ainda há ao menos um. Eles andam, em sua maioria, preocupados com a psique das pessoas, ao que parece. Mas a missão de preparar o povo para nosso inevitável grande momento diante de Deus, assim que empreendermos nossa viagem, rumo ao nosso destino celestial, está disponível aos que se dispuserem a fazê-lo.

Como bem o fez nosso grande professor, você e eu podemos cumprir essa missão. Talvez, não como ele, mas do nosso jeito, sob a inspiração dele e do Senhor.

Em seus últimos momentos, ao contrário da maioria das pessoas à beira da morte, ele ansiava pelo momento em que estaria diante do Criador.

Quero guardar a frase destacada acima com muito carinho. Espero que você faça o mesmo.

Uma grande perda para nós, mas um ganho imenso para os que já estão por lá, fazendo como Maria, escolhendo a melhor parte. Mas o seu e o meu lugar já estão separados. É o que está escrito na Bíblia e o que o Dr. Shedd nos ensinou para que ensinássemos a todos os demais, graças a Jesus Cristo.

Ele foi em paz, após um sofrimento momentâneo, assim como Jesus Cristo fez, para que todos nós também façamos o mesmo.

*1:

16 Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia.

17 Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente;

18 Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.

2 Coríntios 4:16-18

*2:

Porque por isto foi pregado o evangelho também aos mortos, para que, na verdade, fossem julgados segundo os homens na carne, mas vivessem segundo Deus em espírito;
E já está próximo o fim de todas as coisas; portanto sede sóbrios e vigiai em oração.
Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados.
1 Pedro 4:6-8

lousign

 

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.